Alemanha. Vaticano envia comissão para investigar o arcebispo de Colônia, cardeal Woelki

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS
  • Israel-Palestina. Um soldado se sacrifica e um primeiro-ministro renuncia: o genocídio em Gaza provoca ações desesperadas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

31 Mai 2021

 

Uma comissão apostólica enviada pela Santa Sé analisará, em junho, a Arquidiocese de Colônia, na Alemanha, e sua “complexa situação pastoral” em relação com abusos cometidos contra menores, informou nesta sexta-feira a nunciatura na Alemanha.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 28-05-2021. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Os membros da comissão analisarão “eventuais erros” do cardeal arcebispo de Colônia Rainer Maria Woelki, que no último mês de março admitiu que na arquidiocese se produziu um “encobrimento sistêmico” de casos de abusos de menores, depois de revelar um relatório que analisa dezenas deles entre 1975 e 2018.

A comissão estará integrada pelo cardeal arcebispo de Estocolmo, Anders Arborelius, e o bispo de Rotterdam e presidente da Conferência Episcopal Holandesa, Johannes von den Hende, informou a representação vaticana.

Novas acusações

A decisão é tomada depois que se revelou uma nova denúncia contra Woelki por ter violado a lei eclesiástica em um caso de abusos, que estava sendo investigado pelo bispo de Münster, dom Felix Glenn, quem em dezembro remitiu seus informes ao núncio Nikola Eterovic.

O Vaticano deixou passar o prazo de 30 dias, dentro do qual se devem dar instruções sobre como proceder no caso específico. Woelki também se dirigiu ao próprio Papa Francisco com uma solicitação para examinar as acusações. Mais tarde se disse que a alta cúpula da Cúria descumpriu com o dever de reportar o caso. No entanto, anúncio da Nunciatura provoca uma mudança inesperada, que pode afetar o futuro do arcebispo de Colônia.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Alemanha. Vaticano envia comissão para investigar o arcebispo de Colônia, cardeal Woelki - Instituto Humanitas Unisinos - IHU