“A terrível prova da pandemia expôs os limites do nosso sistema socioeconômico”, afirmam bispos italianos

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Sturm und drang: quando um vigário geral abandona a Igreja

    LER MAIS
  • O trigo bloqueado ameaça o mundo

    LER MAIS
  • Novo livro alerta sobre a implosão da Igreja na França

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Março 2021

“A terrível prova da pandemia expôs os limites do nosso sistema socioeconômico.” É o que afirma a mensagem da Conferência Episcopal Italiana (CEI) para a festa do dia 1º de maio, na qual se constata que “no mundo do trabalho agravaram-se as desigualdades existentes e foram criadas novas pobrezas”.

A reportagem é do Servizio Informazione Religiosa (SIR), 30-03-2021. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

“Ainda antes dela, o país aparecia dividido em três grandes categorias”, observam os bispos: “Uma composta por trabalhadores de alta qualificação ou, em todo o caso, protegidos e privilegiados que não viram a sua posição em risco. Eles puderam continuar desempenhando o seu trabalho a distância e até economizaram ao reduzir os deslocamentos durante o período de restrições de mobilidade”.

Uma segunda categoria, segundo a CEI, é composta por “trabalhadores em setores ou atividades de alto risco ou, em todo o caso, com possibilidade de ação reduzida que entraram em crise: comércio, espetáculos, restaurantes, artesãos, serviços diversos”. “A intervenção pública no front do seguro-desemprego, da facilitação do crédito, dos auxílios e da suspensão do pagamento de parcelas e obrigações fiscais aliviou em parte, mas não totalmente, os problemas dessa categoria”, diz a mensagem.

Por fim, um terceiro grupo “é representado pelos desempregados, pelos trabalhadores inativos ou irregulares e envolvidos em trabalho ilegal que acentua uma condição desumana de exploração”: “São os últimos – comentam os bispos – a viverem a situação mais difícil por estarem fora das redes oficiais de proteção oficiais do bem-estar social. Também se deve considerar que o governo bloqueou as demissões, mas quando o bloqueio for levantado a situação se tornará realmente dramática”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“A terrível prova da pandemia expôs os limites do nosso sistema socioeconômico”, afirmam bispos italianos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV