Adolfo Nicolás agradece a chegada dos refugiados

Mais Lidos

  • “Com Francisco cumpre-se a profecia de Arrupe”. Entrevista com Pedro Miguel Lamet

    LER MAIS
  • Somos todos aspirantes a cristãos. Entrevista com Paolo Ricca

    LER MAIS
  • Wim Wenders, Dias Perfeitos – 2023. Artigo de Faustino Teixeira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

18 Janeiro 2016

Por ocasião do Dia do Migrante e do Refugiado que se celebra este domingo 17 janeiro, o Superior Geral da Companhia de Jesus, o padre Adolfo Nicolás envia uma mensagem para o público da Rádio Vaticano.

A reportagem foi publicada por Rádio Vaticano, 15-01-2016. A tradução é de Evlyn Louise Zilch.

"A mensagem é muito simples: em vez de termos medo teríamos que agradecê-los por terem vindo, porque graças a eles o mundo se abre e o cristianismo se espalhou graças aos imigrantes e refugiados, eles têm levado a outros países sua fé, e com isso sua experiência e tudo o mais”.

"A mensagem é obrigado por terem vindo e por terem vindo para a Europa, e espero que isto entre nas políticas dos vários países e creio que o trabalho mais importante é conscientizar aos demais que esta é uma realidade humana muito importante e muito profunda para ser levada a sério”.

Sobre como confrontar a emergência da imigração explicou:

"Eu não sei se existe uma maneira justa, mas eu acho que os países em vez de terem medo dos refugiados deveriam receber os refugiados com um ânimo e coração abertos, porque graças aos refugiados e migrantes o cristianismo tornou-se mundial porque são os migrantes de Israel que têm comunicado o judaísmo e os migrantes cristãos que têm comunicado o cristianismo a todo o mundo”.

Também na Ásia, se vê países onde o Islã tinha comércio são islâmicos porque são os migrantes que têm comunicado aquilo, então, em vez de resistir à sua presença deveriam ser bem-vindos, porque levam uma experiência humana, cultural e política diferente da nossa, isto é sempre um enriquecimento do país”.

O padre Adolfo Nicolás participou de uma celebração deste Dia na Igreja 'del Gesù', em Roma, na qual refugiados provenientes de diferentes nacionalidades compartilharam sua experiência.

Anteriormente, o Superior Geral havia visitado o restaurante do Centro Astalli que é o Serviço Jesuíta a Refugiados na Itália e havia comido com um grupo de refugiados. O presidente do Centro Astalli, o padre Camillo Ripamonti SJ explica à Rádio Vaticano os detalhes da visita.

Por sua parte, o padre Joaquín Barrero Díaz SJ da Cúria Geral dos Jesuítas destaca a relevância desta celebração.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Adolfo Nicolás agradece a chegada dos refugiados - Instituto Humanitas Unisinos - IHU