Jesus e o advento de Maomé: o evangelho de Barnabé na Turquia

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Movimento dos Focolares à prova

    LER MAIS
  • “Sendo 1% da população, os indígenas são a ponta de lança na resistência a Bolsonaro.” Entrevista com Raúl Zibechi

    LER MAIS
  • O desafio do pós-teísmo. Artigo de Paolo Gamberini

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


24 Fevereiro 2012

O Vaticano teria pedido à Turquia que examine uma antiga bíblia reencontrada recentemente e que conteria uma cópia de um evangelho apócrifo, o de Barnabé, que atribuiria a Jesus a profecia do advento de Maomé sobre a terra.

A nota é de Marco Tosatti, publicada em seu blog, San Pietro e Dintorni, 23-02-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O pedido vaticano, informa o site do jornal turco Zaman, citando o jornal Bugun, refere-se a uma bíblia que remonta a cerca de 1.500 anos, reencontrada pela polícia no sul da Turquia durante uma operação antirreceptação no ano 2000 e recentemente confiada ao Museu Etnográfico de Ankara.

A bíblia estaria escrita em aramaico, com alfabeto siríaco, sobre fólios de pele e valeria o equivalente a 17 milhões de euros [cerca de 40 milhões de reais] (apenas uma única fotocópia é estimada entre 1,3 milhão a 1,7 milhão [entre 2,9 e 3,9 milhões de reais]). Outro jornal turco, Star, afirma que "poderia ser uma cópia do muito controverso Evangelho de Barnabé, que os muçulmanos defendem ser um evangelho original, depois suprimido", cujas cópias mais antigas até hoje conhecidas "remontam ao século XVI e estão escritas em italiano e espanhol".

O Evangelho de Barnabé, lembra o site do jornal de inspiração islâmica Zaman, contradiz o relato canônico do Novo Testamento, "mas tem um forte paralelismo com a visão islâmica de Jesus. Muitos dos seus conteúdos e temas são paralelos às ideias islâmicas e incluem uma profecia de Jesus sobre a chegada do profeta Maomé sobre a terra".

O aramaico, lembra o site do jornal Hurriyet, dando crédito à notícia do pedido de exame pela Santa Sé, é a língua que se acredita ter sido falada por Jesus. As únicas pessoas que ainda falam o aramaico vivem em um vilarejo perto de Damasco (a Wikipédia indica mais vilarejos na Síria).

O ministro da Cultura e Turismo da Turquia, Ertugrul Gunay, disse aos jornalistas que o Tribunal de Ancara enviou ao seu departamento a bíblia de 1.500 anos atrás, "que provavelmente foi escrita em aramaico. Ela foi escrita em uma língua semelhante à falada por Jesus".

Segundo a agência turca Anadolu, o ministro anunciou ainda que essa bíblia precisa de uma restauração e será exposta depois desses trabalhos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Jesus e o advento de Maomé: o evangelho de Barnabé na Turquia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV