Trípoli. Ficaram nos hospitais apenas os doentes estrangeiros e os voluntários

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • O Papa, a sinodalidade e a eclesiogênese. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS
  • Achille Mbembe e o escancaramento dos mundos de morte

    LER MAIS
  • Mike Davis, Los Angeles e os pecados do capitalismo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Agosto 2011

"Nas estruturas de saúde que contatamos esta manhã, os trabalhadores estrangeiros, em particular os filipinos, estão fazendo sozinhos todo o trabalho: registro, tratamento e alimentação dos pacientes, tudo está em suas mãos. Os líbios não foram trabalhar". É o que informam à agência Fides fontes do Vicariato Apostólico de Trípoli. "Não obstante, há também voluntários que ajudam a tratar dos feridos – continua a fonte. Estas pessoas estão fazendo o melhor que podem em condições difíceis, até porque o fornecimento de remédios e outros produtos medicinais está começando a ficar escasso".

A reportagem está publicada no sítio italiano Vatican Insider, 25-08-2011. A tradução é do Cepat.

No que se refere à situação em Trípoli, as mesmas fontes do Vicariato informam que "em sua maioria, os habitantes da cidade estão trancados em suas casas, porque têm medo de sair. Ao menos a energia elétrica foi restabelecida, e os moradores seguem atentamente a sucessão dos acontecimentos.

Segundo fontes da Fides, os homens que se mantiveram fiéis a Gadafi estariam concentrados em dois bairros de Trípoli, ao passo que o resto da cidade estaria nas mãos dos combatentes do Conselho Nacional de Transição (CNT).

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Trípoli. Ficaram nos hospitais apenas os doentes estrangeiros e os voluntários - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV