Nove em cada dez estadunidenses duvidam das teorias científicas da evolução

Mais Lidos

  • Atividade, no formato live, será na terça, 05-03, a partir das 10h

    Influenciadores digitais católicos em debate no IHU

    LER MAIS
  • A identidade de católico, o Papa e o cristianismo de libertação versus a direita. Artigo de Jung Mo Sung

    LER MAIS
  • Francisco: pedi para realizar estudos sobre a ideologia de gênero, o perigo mais feio hoje

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Por: Caroline | 19 Fevereiro 2014

Nove em cada dez estadunidenses acreditam que Deus influenciou a criação do mundo. E, um em cada três, aponta para o conflito entre ciência e religião.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 18-02-2014. A tradução é do Cepat.

Fonte: http://goo.gl/6p1fVU

Nove em cada dez estadunidenses duvidam das teorias científicas da evolução, em favor das teorias religiosas, segundo revela uma pesquisa publicada pela American Association for the Advancement of Science (AAAS), em Chicago.

O estudo revela que apenas 9,5% dos cidadãos está convencido de que Deus, ou um poder superiror, não exerceram nenhuma influência na criação do Universo e da vida humana, como indica Elaine Howard Ecklund, da Universidade Rice.

Aproximadamente 90% dos mais de 10 mil entrevistados assinalaram que Deus ou outro poder superior influenciou, ao menos parcialmente, a criação do Universo, da ciência e dos seres humanos.

Entre os entrevistados de confissão evangélica, que compõem cerca de 97%, compartilham esta opinião e mais da metade defende o criacionismo. Estas teorias são advindas do fundamentalismo protestante e negam a teoria da evolução de Charles Darwin.

Os criacionistas baseiam-se no relato bíblico da criação, segundo o qual Deus criou o mundo em seis dias. Mais de 40% dos evangélicos mostrou-se a favor do ensino das teorias criacionistas nos colégios, ao invés das darwinianas.

Dos cerca de 600 cientistas pesquisados, apenas um em cada cinco acredita que Deus não teve interferência nenhuma na criação do Universo. Além disso, em torno de um em cada três estadunidenses vê um conflito entre a ciência e a religião.

“As tensões são particularmente evidentes na questão da evolução”, disse no domingo a pesquisadora Ecklund, que orientou o estudo para a AAAS. Não obstante, cerca da metade dos evangélicos acreditam que religião e ciência poderiam trabalhar juntas.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nove em cada dez estadunidenses duvidam das teorias científicas da evolução - Instituto Humanitas Unisinos - IHU