Rede de Observatórios Sociais quer a continuidade das fundações estaduais de pesquisa

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Garimpo está destruindo vidas e terras indígenas com apoio do governo. Entrevista com Luísa Molina

    LER MAIS
  • Charles de Foucauld me ajudou a encontrar um caminho de vida cristã mais simples, menos pelagiana, mais próxima do Senhor, testemunha o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Vaticano ordena reforma de comunidade religiosa após escândalos de abusos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: João Conceição e Marilene Maia | 15 Dezembro 2016

A Rede de Observatórios Sociais com atuação no Rio Grande do Sul manifesta seu APOIO EM DEFESA das ORGANIZAÇÕES ESTADUAIS DE PESQUISA, responsáveis pela sistematização de informações, que subsidiam o planejamento, monitoramento, avaliação e controle social das políticas públicas dos municípios, do estado e do país.

Os Observatórios atuam diretamente com dados e consideram indispensável o trabalho realizado pelas: Fundação de Economia e Estatística (FEE), Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec), Fundação Cultural Piratini (FCP), Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (Fepps), Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), Fundação de Zoobotânica (FZB) e Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan).

Trata-se de instâncias de informação e formação analítica sobre as realidades vividas, assim como de subsídio para a construção de um projeto democrático de direitos para o RS e para os gaúchos. As fundações ameaçadas de extinção instrumentalizam a atuação dos governos estadual e municipais, e, principalmente, a população gaúcha. Recomendamos que o Governo Sartori mantenha este patrimônio cultural e intelectual do Estado do RS.

Assinam pela Rede de Observatórios:

ObservaSinos – Instituto Humanitas Unisinos - IHU

ObservaPOA – Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Observatório OLMA – Província dos Jesuítas do Brasil

OBSAN – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural da UFRGS

Observatório Cultural Unilasalle – Centro Universitário La Salle (Unilasalle)

Álvaro Santi, do Observatório da Cultura de Porto Alegre – Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Rede de Observatórios Sociais quer a continuidade das fundações estaduais de pesquisa - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV