De Olho no Vale (318)

Confira as notícias referentes à região do Vale do Rio do Sinos.

As famílias vêm passando por inúmeras transformações, que apontam desafios importantes para a reconfiguração e qualificação das políticas públicas. Uma expressão desta mudança revela-se através do número crescente de famílias e domicílios chefiados por mulheres. Inúmeros são os estudos e pesquisas sobre a caracterização destas famílias, que se apresentam mais empobrecidas e vulneráveis. Neste contexto, constata-se que esta vulnerabilidade é decorrente, especialmente, da inexistência de renda ou do rendimento exclusivo de benefícios. No Brasil, segundo dados preliminares do Censo 2010, 1.082.239 mulheres são chefes de…

A Economia Solidária no Vale do Sinos

Sábado, 18 de Junho de 2011
A Economia Solidária é a expressão recente que, desde os anos 1990, apresenta-se como possibilidade para a vida societária, a partir da presença ativa e organizada dos segmentos populares, apontando novas condições para as relações entre o social, o econômico e o político. Além disso, estabelece-se em meio à constituição de uma nova cultura pautada pelas relações solidárias e coletivas. Os empreendimentos de economia solidária são, segundo sítio do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, organizações coletivas e suprafamiliares – associações, cooperativas, empresas autogestionárias,…
Os indicadores socioeconômicos constituem-se em instrumentos para conhecer e analisar a realidade e, consequentemente, as políticas públicas. No Brasil a construção destes instrumentos se dá fortemente a partir dos anos 90 em meio à construção de estratégias de afirmação da democratização do Estado e da sociedade. Conforme Januzzi "a disponibilidade de um sistema amplo de indicadores sociais relevantes, válidos e confiáveis certamente potencializa as chances de sucesso do processo de formulação e implementação de políticas públicas, na medida que permite, em tese, diagnósticos sociais, monitoramento…
O ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos - IHU, promoveu uma oficina, 1º de junho, sobre indicadores de saúde a fim de subsidiar os gestores governamentais e não governamentais no planejamento, monitoramento e avaliação das políticas públicas, assim como na formação dos cidadãos e acadêmicos da Unisinos para seu exercício no controle social. Os ministrantes da oficina foram Veralice Maria Gonçalves, gerente regional do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS no Rio Grande do Sul, e Eloir Antônio Vial, do Instituto…
A tematização sobre a renda básica de cidadania feita pelo IHU, a partir das contribuições de Lena Lavinas, economista e professora da UFRJ, apontou o desafio para o ObservaSinos de dar continuidade ao debate sobre a renda básica e os programas de transferência de renda iniciado na semana anterior. Buscou para o debate o posicionamento de gestores municipais e cidadãos do Vale do Rio dos Sinos. A Secretária de Desenvolvimento Social de Sapucaia do Sul, Madalena Peixoto Paulino, em entrevista concedida por telefone, expõe que…
Em um período de crise do emprego no Vale do Paranhana, provocado pelo fechamento da fábrica da Azaleia, o ObservaSinos retomou a aproximação com os dados sobre as áreas de maior empregabilidade no Vale do Rio dos Sinos, em vista de melhor analisar o impacto desta realidade na Região. Este interesse foi somado à perspectiva metodológica de análise do prof. Carlos Paiva, em Seminário realizado pelo Observatório da Realidade e das Políticas Públicas do Vale do Rio dos Sinos, que aponta a importância desta aproximação, como…
Entre os anos 2000 e 2010 foram admitidos no mercado formal de trabalho no Vale do Rio dos Sinos 158.227 novos trabalhadores, segundo dados do Cadatro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O ano em que houve o maior número de admissões primeiro emprego foi 2010, representando 12% deste período. Neste mesmo ano o número de mulheres admitidas nesta denominação foram de 48% e homens 52% do total naquele ano. Em 2003, ano com o menor número de…
A população do Vale do Rio dos Sinos é de 1.290.883 habitantes segundo o Censo 2010, correspondendo a 12% da população do Estado e 0,6% do País. As mulheres são a maioria e representam 51% deste total. O município de Canoas é o mais populoso da Região com 25% da população, seguido de Novo Hamburgo com 18% e São Leopoldo com 16%. Araricá é o município menos populoso alcançando 0,3% da população da Região. 97% dos habitantes do Vale estão em área urbana. Canoas tem…

ObservaSinos - Do Vale para o Vale

Sábado, 16 de Abril de 2011
O ObservaSinos tem como objetivo subsidiar o debate entre a população da Região do Vale do Rio dos Sinos e os gestores das políticas públicas através da publicização de indicadores socioeconômicos do Vale. Tem em Paulo Freire sua inspiração metodológica, a partir da afirmação sobre a realidade, que “é algo mais que fatos ou dados tomados mais ou menos em si mesmos. Ela é todos esses fatos e todos esses dados e mais a percepção que deles esteja tendo a população neles envolvida”. Sendo assim…
A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul tem em seu sítio oficial os indicadores sobre violência no ano de 2010. O ObservaSinos sistematizou estes indicadores focando os municípios da região do Vale do Rio dos Sinos, a fim de promover a reflexão dos cidadãos e gestores governamentais sobre esta realidade. Homicídios em 2010 foram 1.633 contabilizados no Estado, 15% ocorreram no Vale do Sinos. Os Municípios de Canoas e São Leopoldo foram aqueles onde os índices foram mais elevados, 30% e 25%…