Trabalho (90)

O mercado formal de trabalho movimentou 413.861 pessoas durante o ano de 2012 na região do Vale do Rio dos Sinos, entre admitidos e desligados. No mês de janeiro de 2013 foram admitidos 19.029 trabalhadores, na contramão foram desligadas 17.141 pessoas. Em ambos os períodos a flutuação foi positiva.Estas informações são oriundas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O termo flutuação refere-se ao emprego formal e é utilizado para identificar a diferença entre o número de…
Na região do Vale do Rio dos Sinos o setor Indústria de transformação era responsável pelo maior número de vínculos empregatícios em 31 de dezembro de 2011, alcançando 37,4% dos 380.573 registros de trabalho formal na região. Este setor registrou em todos os municípios da região Remuneração Média feminina sempre menor do que a masculina.O setor de Serviços aparece em segundo lugar com maior o maior número de vínculos empregatícios, 28%, seguido do Comércio com 19% no mesmo período. O setor da Administração pública emprega…
O Programa Observatório da Realidade e das Políticas Públicas do Vale do Rio dos Sinos – ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, retoma o debate ocorrido por ocasião do Seminário “Retratos do Brasil” buscando compreender a realidade da pobreza na região do Vale do Rio dos Sinos. Para isto, fazemos memória do painel apresentado por Moisés Waismann, doutorando em educação Unisinos, mestre em agronegócios pela UFRGS e atualmente professor do Centro Universitário La Salle. Waismann também coordena o Observatório Unilasalle sobre trabalho, gestão…
Ao longo do mês de maio o ObservaSinos deu vistas a uma série de indicadores do trabalho, como uma forma de despertar para o debate sobre a realidade que temos e a realidade do mundo do trabalho que queremos na região. A análise publicada no dia 21 de maio tematizou o mercado de trabalho dos jovens no Vale do Sinos intitulado “Mercado de trabalho dos jovens no Vale dos Sinos durante o governo Lula”. Foram comparados os dados do emprego e desemprego entre os anos…
O ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU,  tem o objetivo de reunir e publicizar indicadores de base de dados públicas, assim como promover o debate e análise destes dados em confronto com as políticas públicas. Esta semana Anderson Bonetto Carraro, economista pelo Curso de Ciências Econômicas da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS e orientando da Profa. Dra. Angélica Massuquetti, utiliza as informações destas bases de dados analisando o mercado de trabalho para jovens durante o governo Lula (2003-2010). Eis…
O ObservaSinos, neste mês de maio busca manter-se em sintonia com os grandes debates acerca do mundo do trabalho buscando compreender, a partir da realidade do Vale do Sinos, suas expressões, mudanças, desafios e possibilidades.  O mundo e o Brasil vivem ainda o impacto de grandes mudanças no trabalho, sobretudo a partir da década de 90. Não só mudaram as estruturas produtivas, pelo fato das novas demandas de consumo, como também o país ficou exposto, e de maneira não muito planejada, à economia internacional, ficando…
Esta análise baseia-se nos números de trabalhadores admitidos e desligados do trabalho formal disponibilizados no sítio do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, dados estes que foram declarados pelas empresas através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED. O ObservaSinos utilizará o termo flutuação do trabalho para esta análise, sendo este termo utilizado para indicar a  diferença entre admissões e desligamentos no mercado formal de trabalho num determinado período, evidenciando, assim, a movimentação dos trabalhadores na região do Vale do Rio dos…
A história do “Dia do Trabalho” aponta o desafio de atos celebrativos para além de “sorteios, brindes e shows artísticos”. Não que a dimensão festiva não faça parte da vida dos trabalhadores, mas a memória desta data evoca lutas e resistências, movimentos organizados, greves e reivindicações por melhores condições de trabalho, redução de jornada e outros direitos. Nesta semana, quando se comemora mais um Dia do Trabalho, o ObservaSinos volta-se para as realidades que envolvem o mundo do trabalho e a vida dos trabalhadores e…
O comércio varejista e as indústrias calçadistas são os setores que mais empregaram e desempregaram trabalhadores durante o ano de 2011 na região do Vale do Rio dos Sinos. Foram admitidos no mercado formal de trabalho 207.320 trabalhadores, sendo que 19,5% destas admissões foram no comércio varejista e 14,6% nas indústrias de calçado. Desligamentos foram 18,7% e 16,7% respectivamente, do total de demissões que ocorreram no Vale. As mulheres são o maior número de contratações nestes setores, foram 22.001 admissões no comércio varejista e 16.706…
Nos primeiros nove meses do governo Dilma o Brasil gerou 2.079.188 empregos formais, equivalendo um crescimento de 5,78% em relação ao estoque de empregados de dezembro de 2010. Sendo estoque o número de trabalhadores formais com vinculos ativos até 31 de dezembro. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED do o Ministério do Trabalho e Emprego – MTE. Neste mesmo período a região do Vale do Sinos ficou com flutuação positiva no trabalho formal - flutuação é a variação absoluta, diferença…