Human Rights diz que impeachment de Dilma não é golpe: "Brasil está dando lições valiosíssimas"

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que deve ser cancelado? Eis a questão

    LER MAIS
  • Cardeal Luis Antonio Tagle: a melhor nomeação do papa

    LER MAIS
  • CNBB emite nota sobre o desrespeito à fé cristã

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

31 Agosto 2016

"Nunca o caracterizamos como golpe nem o faremos", afirmou o diretor executivo para as Américas da entidade, José Miguel Vivanco.

A reportagem é de  Lara Rizério, publicada por InfoMoney, 30-08-2016.

Para o diretor executivo para as Américas da Human Rights Watch, entidade de defesa dos direitos humanos com sede em Washington, José Miguel Vivanco, o impeachment da presidente Dilma Rousseff não pode ser caracterizado como um golpe de estado. As informações são da Agência Estado.

"Nunca o caracterizamos como golpe nem o faremos", afirmou, destacando não ver futuro na ação do PT na Comissão de Direitos Humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos), em que "o golpe contra Dilma" foi denunciado.

Segundo ele, os brasileiros devem estar orgulhosos do exemplo que estão dando ao mundo "por sua capacidade de contrariar o poder político e empresarial, de atuar sem dois pesos e duas medidas".

De acordo com Vivanco, "o Brasil enfrenta uma crise política muito profunda e lida com ela dentro do quadro constitucional". Ele afirma que o comparecimento de Dilma no Senado na última segunda-feira confirmou isso. Para ele, a ação do PT na OEA "não tem base jurídica, mas reflete a reação previsível de um partido político prestes a perder poder e que se utiliza de todas as instâncias e canais a que possa ter acesso". Para ele, "o Brasil está dando lições valiosíssimas a esta região, ao mostrar a importância de ter um Poder Judiciário independente, que exerce suas missões e defende seus foros à margem de cálculos políticos oportunistas".

Leia mais...

Dilma: “Temer é coadjuvante, o líder é Cunha”

Júri de Dilma, dia 4: Um discurso para a história com pouca chance de mudar seu curso

Em paralelo à votação do impeachment, CPI da Funai e do Incra são recriadas na Câmara

Enquanto isso no julgamento pelo impeachment...

Machismo marca debate no plenário do Senado em processo de impeachment

A sessão final do golpe com nome de impeachment no Senado

Impeachment político é golpe

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Human Rights diz que impeachment de Dilma não é golpe: "Brasil está dando lições valiosíssimas" - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV