França. Padre é morto em invasão a igreja na Normandia

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Propor vacinação só em março e alcançar no máximo 1/3 da população em 2021 é um crime

    LER MAIS
  • Papa Francisco desafia a esquerda católica

    LER MAIS
  • O cálculo político de Ciro Gomes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Julho 2016

Um padre foi assassinado por dois homens que entraram armados com facas numa igreja nos arredores de Rouen, no Norte de França, na manhã desta terça-feira. Os homens mantiveram cinco pessoas sequestradas durante pouco mais de meia hora antes de terem sido abatidos pela polícia. Há um ferido "entre a vida e a morte", segundo relatos não confirmados. 

A informação é publicada por Público, 26-07-2016.

Não são ainda claras as motivações para este incidente, numa altura em que a França se mantém em estado de emergência, na sequência do ataque de dia 14 em Nice, reivindicado pelo autoproclamado Estado Islâmico, em que um homem que conduzia um camião atropelou e matou 84 pessoas. O porta-voz do Ministério do Interior adiantou apenas alguns pormenores. 

Os dois homens entraram na igreja de Saint Etienne de Rouvray pelas 10h locais – 9h em Portugal Continental –, onde nessa altura decorria uma missa. Fizeram cinco reféns, incluindo o padre assassinado, Jacques Hamel, de 84 anos, e duas freiras. Alguns órgãos adiantam que uma pessoa conseguiu fugir, alertando as autoridades, que de imediato cercaram o local.

A polícia de intervenção abateu os dois homens quando estes tentavam escapar do local, segundo adiantou Pierre-Henry Brandet. O porta-voz do Ministério do Interior não confirmou os relatos de um ferido grave, como adiantam fontes policiais à Reuters e ao Le Monde, por exemplo, mas diz que os outros reféns estão a receber cuidados psicológicos e que as autoridades procuraram por explosivos durante a manhã. 

O Presidente francês, François Hollande, e o seu ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, anunciaram que se vão deslocar ao local. No Twitter, o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, declarou-se "horrorizado" pelo "ataque bárbaro" desta manhã. "A França inteira e todos os católicos estão de luto. Estaremos unidos", escreveu no Twitter

O ataque não foi reivindicado e não existem por agora informações oficiais sobre o que o terá motivado. Apesar disso, Marine Le Pen já fez a ligação a grupos fundamentalistas islâmicos. "O modus operandi faz evidentemente pensar num novo atentado executado por terroristas islamistas", escreveu a líder da Frente Nacional. 

O Vaticano reagiu ao final da manhã, dizendo que o Papa Francisco partilha a "dor e o horror" dos atingidos e que "condena [o ataque] da maneira mais veemente". "Estamos particularmente chocados pelo facto de esta violência horrível ter acontecido numa igreja, um lugar sagrado onde se anuncia o amor de Deus", lê-se no comunicado publicado esta terça. 

Também o arcebispo de Rouen se pronunciou sobre o incidente, num comunicado escrito desde Cracóvia, na Polônia, onde, tal como o Papa Francisco, se encontrava para celebrar uma Jornada Mundial da JuventudeDominique Lebrun anunciou entretanto que vai regressar a Rouen para se encontrar com a população local. 

O arcebispo pede que todos se unam, mesmo os "não-crentes", em volta dos "homens de boa-vontade". "A Igreja Católica não pode ter outras armas para além da prece e da fraternidade entre os homens", argumenta.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

França. Padre é morto em invasão a igreja na Normandia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV