Vazaram correio eletrônico privado do Papa enviado ao vereador Gustavo Vera: “Você é meu amigo; eu o disse e o reafirmo”

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O Papa doa aos pobres um prédio de luxo a poucos passos de São Pedro

    LER MAIS
  • Arautos do Evangelho. Vaticano retoma a intervenção

    LER MAIS
  • “Infelizmente, a história da escravidão é contada por pessoas brancas”. Entrevista com Laurentino Gomes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 11 Julho 2016

Um correio eletrônico que o Papa Francisco enviou ao vereador portenho e presidente da ONG La Alameda, Gustavo Vera, vazou na quinta-feira e em seu conteúdo o Sumo Pontífice disse que o edil do Bem Comum é seu “amigo” e lamentou as operações travadas contra ele.

A reportagem é publicada por Terra, 07-07-2016. A tradução é de André Langer.

A mensagem foi divulgada depois que o líder da Igreja católica assinalou em declarações ao jornal La Nación que “não tinha porta-vozes” na Argentina e apontou que “a sala de imprensa do Vaticano é o único porta-voz do Papa”.

O Papa escreveu a Vera e assinalou-lhe que um porta-voz é, muitas vezes, vítima de um emaranhado protocolar, com limites e condicionamentos. Um amigo é livre e criativo, qualidades que o Papa valoriza.

Foi o que disse também esta mesma semana o próprio Vera, em um correio eletrônico no qual constatou que “pregar com vento contrário é, em definitiva, a característica do profeta”.

No correio eletrônico, Francisco reconheceu no vereador uma “atitude e atividade construtiva”, mas advertiu que “acontece a mesma coisa de sempre: quando veem alguém que constrói pontes, ficam com medo”.

Segundo publicou o Vatican Insider, o meio ao qual o Papa recorre quando quer transmitir uma mensagem não oficial e que teve acesso a esta mensagem, o Sumo Pontífice disse a Vera: “Você é meu amigo. Eu o disse e o reafirmo. Você se hospeda aqui (na residência Santa Marta, no Vaticano). Eles têm medo de você, porque você não apenas denuncia, mas também constrói”.

“As elites seletivas têm horror ao fato concreto de que todos somos filhos de Deus, iguais perante a justiça e com os mesmos direitos”, detalhou o chefe da Igreja católica.

O período do Vaticano também ressaltou que Jorge Bergoglio “deixou claro estar bem consciente da campanha que sofre de vários meios de comunicação da Argentina”.

“Lembro-me, por fim, de uma frase muito argentina: ‘prender el ventilador’ [ligar o ventilador]... Penso que a ‘operação de imprensa’, organizada por alguns colaboradores do oficialismo, se encaixa perfeitamente. Depois de tudo, e digo isso com tristeza, espalham o que têm no coração. Levantar muros e sujar os outros, são, aqui, sinônimos”, escreveu Francisco a Vera.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vazaram correio eletrônico privado do Papa enviado ao vereador Gustavo Vera: “Você é meu amigo; eu o disse e o reafirmo” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV