Patriarcado de Constantinopla se manifesta sobre o encontro em Creta

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispos latino-americanos levantam a voz pela Amazônia

    LER MAIS
  • Bolsonaro pode ser responsabilizado por crime contra humanidade

    LER MAIS
  • Enquanto Amazônia arde, governistas e ruralistas aprovam mais incentivos à devastação no Senado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Junho 2016

"Não existe nenhum marco normativo para uma revisão do processo conciliar já iniciado": é o que afirma um comunicado divulgado no dia 6 de junho pelo Patriarcado Ecumênico, ao término da sessão extraordinária do Sínodo Permanente, que se reuniu sob a presidência do arcebispo de Constantinopla, Bartolomeu, para examinar o processo de convocação do Concílio pan-ortodoxo, programado para a ilha grega de Creta, entre os dias 19 a 26 de junho.

A reportagem é do jornal L'Osservatore Romano, 08-07-2016. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O Sínodo, afirma-se, "com surpresa e espanto, tomou conhecimento das posições e dos pontos de vista recentemente expressados por algumas Igrejas ortodoxas irmãs e, depois de as ter avaliado", essencialmente, confirma a realização do histórico evento na data prevista.

Portanto, "espera-se que os primazes das Igrejas ortodoxas, como previsto pelo regulamento para a organização e o funcionamento do Santo e Grande Concílio, apresentem as eventuais 'propostas de modificação, correções e acréscimos aos textos aprovados por unanimidade pelas conferências pré-conciliares pan-ortodoxas e pelas sinaxes dos primazes sobre os temas em pauta' (cf. ponto 11), para uma solução e uma decisão finais, durante os trabalhos do Concílio" mesmo.

O Patriarcado Ecumênico, "como Igreja primacial para a tutela da unidade da Ortodoxia, chama todos a estarem à altura das circunstâncias e a participar, de acordo com a pauta predeterminada, dos trabalhos do Santo e Grande Concílio, como decidido de modo pan-ortodoxo e assinado tanto pelos primazes durante as suas sinaxes, quanto pelos delegados de cada uma das representações durante todo o longo processo preparatório do Concílio".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Patriarcado de Constantinopla se manifesta sobre o encontro em Creta - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV