Síntese biográfica do bispo Federico Pagura

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Francisco protagoniza uma impactante oração pelo fim da pandemia em uma vazia e chuvosa praça São Pedro

    LER MAIS
  • IHU para a quarentena. O Indivíduo e a Sociedade em introspecção

    LER MAIS
  • Vaticano, um segundo infectado em Santa Marta. Papa: “Não vou me mudar”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 08 Junho 2016

A secretaria da Igreja Metodista distribuiu uma síntese biográfica do bispo Federico Pagura que Ecupres publica na sequência.

A síntese biográfica é publicada por Agencia de Noticias Prensa Ecuménica – Ecupres, 06-06-2016. A tradução é de André Langer.

Pagura nasceu no dia 09 de fevereiro de 1923 em Arroyo Seco, Santa Fe. Após obter a licenciatura em teologia, foi ordenado pastor da Igreja Evangélica Metodista Argentina (IEMA) em 1950.

Pagura fez seus estudos de pós-graduação na Union Theological Semminary, de Nova York (1948-49), e na Escola Teológica de Claremont, Califórnia. Ambas as instituições ecumênicas despertaram nele o que chama de “sua afirmação e vocação ecumênica”, que é característica de todo o seu ministério.

Sua esposa Rita, com quem teve três filhos, foi sua secretária e encarregada de relações públicas. De pai basco-espanhol e mãe valdense, acompanhou seu ministério e sua vida pastoral de tal modo que Federico Pagura sempre falava no plural quando falava de seu ministério: “Estávamos predestinados ao ecumenismo”.

Exerceu sua missão na Costa Rica e no Panamá e foi eleito bispo, a máxima autoridade da IEMA, em 1977. Foi uma voz inestimável que denunciou e lutou contra a última ditadura militar no país. Integrou a comissão nacional que investigou os desaparecimentos de pessoas (CONADEP) cometidas pela ditadura. O Movimento Ecumênico pelos Direitos Humanos da Argentina foi outro espaço onde exerceu seu compromisso.

Atuou como bispo durante 12 anos. Já emérito, estabeleceu-se em Rosario, onde o Conselho Deliberativo o declarou cidadão ilustre. Neste tempo, foi referência obrigatória de projetos de paz e direitos humanos. Um livro com o selo do CLAI traz sua biografia.

Foi membro relevante do Conselho Mundial de Igrejas e do Conselho Latino-Americano de Igrejas.

Pagura foi nomeado Doutor Honoris Causa pela Universidade de Toronto, Canadá, em humanidades, e pela Universidade De Paul, Indiana, em divindades. Recebeu também o Prêmio Mauricio López, pelo Conselho Nacional de Igrejas dos Estados Unidos em 1997.

O trabalho musical de Pagura é extenso. Atribui-se a ele o “primeiro tango evangélico”, chamado a marselhesa evangélica, com o título 'Temos Esperança'.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Síntese biográfica do bispo Federico Pagura - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV