Morales visitará o Papa Francisco em meio a polêmicas com a Igreja

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Bergoglio, ao Santo Sínodo Ortodoxo: “Façamos do Chipre uma ponte entre o céu e a terra”

    LER MAIS
  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 08 Abril 2016

A visita de Evo Morales acontece em meio a uma grande polêmica entre a Conferência Episcopal da Bolívia (CEB) e o governo, por conta de uma carta pastoral na qual os bispos questionam os resultados da luta antidrogas e alertam para a penetração do narcotráfico em instituições do país.

A reportagem é publicada pelo jornal boliviano La Razón, 05-04-2016. A tradução é de André Langer.

O presidente Evo Morales será recebido na próxima semana pelo Papa Francisco no Vaticano, informou na terça-feira o chanceler boliviano David Choquehuanca, em meio a fortes divergências entre o governo e a Igreja católica por conta da luta antidrogas.

“O nosso presidente estará com o nosso Papa Francisco nos dias 15 e 16 (deste mês) no Vaticano”, afirmou o chefe da diplomacia boliviana, durante um ato no palácio presidencial, no qual o governante condecorou os jesuítas Xabier Albó e Mauricio Bacardit, por seu apoio e trabalho em favor de indígenas e setores empobrecidos.

Choquehuanca precisou que o encontro com o papa se dará no contexto de “um encontro com movimentos sociais do mundo para discutir temas de interesse que preocupam a Igreja: justiça, para que a Igreja não se afaste dos movimentos sociais”.

Morales e outros “dois ou três presidentes” foram convidados pelo Bispo de Roma, disse Choquehuanca, sem precisar quais outros presidentes estarão no Vaticano.

A visita do governante de esquerda acontece em meio a uma grande polêmica entre a Conferência Episcopal da Bolívia (CEB) e o governo, por conta de uma carta pastoral na qual os bispos questionam os resultados da luta antidrogas e alertam para a penetração do narcotráfico em instituições do país.

O próprio Morales veio a público para rebater informações contidas na carta pastoral. Ele deu um “ultimato” para que os bispos apresentem os nomes e sobrenomes de quem são os narcotraficantes que estão no governo.

O encontro entre Morales e Francisco acontecerá menos de um ano após a visita do papa ao país, no marco de um giro pastoral que o levou também ao Paraguai e ao Equador.

O presidente boliviano visitará pela segunda vez o papa no Vaticano, depois do encontro que mantiveram em 2014, no marco de um encontro similar com movimentos populares.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Morales visitará o Papa Francisco em meio a polêmicas com a Igreja - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV