Resultados das eleições apontam para 'nova era da política' na Turquia

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Irã. A história política do país persa, xiita e anti-imperialista

    LER MAIS
  • Alvim e Goebbels: Foi traçado um limite para o absurdo

    LER MAIS
  • Com acusação de ambientalistas que trabalham na proteção da Amazônia, "o medo está instalado", diz Libération

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

08 Junho 2015

O partido do governo turco, o AKP, perdeu pela primeira vez em 13 anos sua maioria parlamentar, segundo mostra a contagem de votos das eleições realizadas no país neste domingo.

Este resultado foi considerado surpreendente, junto com o fato da legenda de esquerda pró-curdos Partido Democrático do Povo (HDP) ter obtido mais de 10%, garantindo assentos no Parlamento pela primeira vez na história.

Com 99% dos votos contabilizados, o AKP teve 41%, segundo a emissora estatal TRT.

A informação é publicada por BBC Brasil, 08-06-2015.

Isto representa um revés para o presidente Recep Tayyip Erdogan, que buscava ampliar seus poderes.

Erdogan pretendia obter uma maioria de dois terços no Parlamento para mudar o regime político do país, ao transformar a Turquia em uma república presidencialista.

O primeiro-ministro Ahment Davutoguglu, do AKP, disse aceitar o resultado ao afirmar que a "decisão popular é a mais correta".

"O AKP teve resultados piores do que esperava e perdeu a maioria, o que impedirá Erdogan de mudar a Constituição", avalia o correspondente da BBC em Istambul, Mark Lowen.

"Isso contrasta com o HDP, que concorreu sob uma legenda única pela primeira vez, na esperança de conseguir mais de 10% dos votos - e a aposta valeu a pena, obtendo uma voz significativa para a minoria curda no cenário nacional."

Lowen explica que este resultado se deve ao apoio que o HDP buscou além dos cidadãos curdos, apelando para integrantes da esquerda e a oponentes de Erdogan, ao enviar uma mensagem de defesa da igualdade de direitos para gays e preocupações com o meio ambiente.

Implicações

No volátil Oriente Médio, a Turquia tem uma grande importância. Por isso, a direção que o país toma, a natureza de sua democracia e os líderes que produz têm implicações que vão além de suas fronteiras.

"Este pode ser o começo de uma nova era da política no país e um grande contratempo para o presidente que polarizou o país", diz Lowen.

Considerado por 13 anos como uma força sem igual, o AKP agora terá dificuldades para formar um governo.

Provavelmente, o partido terá 258 assentos no Parlamento, 18 a menos do necessário para ter a maioria, o que o força a formas um governo de minoria ou uma coalizão.

Enquanto o clima de tristeza predominava na sede do APK, os resultados eram muito comemorados na sede do HDP diante da notícia de que o partido havia conquistado cerca de 13% dos votos e estaria no Parlamento pela primeira vez. O HDP deve conquistar entre 75 e 80 assentos.

"Esta foi uma vitória da democracia sobre a corrupção política, da paz sobre a guerra", disse Sirri Sureyya Onde, líder nacional do HDP.

Ele negou que formará uma coalização com o AKP, indicando que as eleições haviam dado fim ao debate sobre a adoção do sistema presidencial no país.

O CHP se manterá como a segunda maior força política do país após obter cerca de 25% dos votos.

Segundo seu líder em Istambul, Murat Karayalcin, os resultados das eleições demonstram claramente a rejeição de eleitores à busca de Erdogan por mais poder.

"Os eleitores disseram não ao sistema presidencial", afirmou Karayalcin.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Resultados das eleições apontam para 'nova era da política' na Turquia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV