Ernesto Cardenal recebe prêmio alemão pela sua obra

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Cardeal Luis Antonio Tagle: a melhor nomeação do papa

    LER MAIS
  • Argentina: empossado o presidente Fernández, “superar o ódio, o Papa Francisco é uma referência”

    LER MAIS
  • Novo bispo austríaco se opõe ao celibato sacerdotal obrigatório

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

25 Junho 2014

Foi entregue ao teólogo da libertação nicaraguense Ernesto Cardenal, por parte do Institut für Auslandsbeziehungen de Stuttgart, o prêmio Theodor-Wanner.

A reportagem é publicada por Deutsche Welle, 21-06-2014. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O padre e poeta de 89 anos foi homenageado por ter dedicado toda a sua vida em favor da liberdade e da paz, e pelo seu compromisso com as atividades culturais. A cerimônia de premiação será realizada na próxima quarta-feira, em Berlim.

Cardenal declarou que o prêmio representa muito para ele. Nos anos 1970, ele apoiou a revolução sandinista e, com a sua vitória em 1979, foi nomeado ministro da Cultura. Por causa da sua atividade política, o Vaticano o suspendeu do presbiterado em 1985.

Ainda durante os seus anos de estudo, ele se ocupou dos movimentos revolucionários, projeto com alguns amigos a revolta contra o ditador Anastasio Somoza García, mas fracassou. Em Mancarrón, uma ilha do arquipélago de Solentiname, no mar da Nicarágua, fundou nos anos 1960 uma localidade a exemplo das primeiras comunidades cristãs. Ele falava da Bíblia aos habitantes da ilha e os apoiava na sua atividade de artistas. Aí nasceu também o seu livro mais famoso, O Evangelho em Solentiname.

No fim dos anos 1970, Cardenal foi para o exílio e se uniu à Frente de Libertação Sandinista. Depois da queda do ditador Somoza, Cardenal tornou-se ministro da Cultura do novo governo. Começou uma ampla campanha de alfabetização.

Depois da sua aposentadoria do trabalho ativo do partido, Cardenal se concentrou novamente na sua criação lírica. O poeta ficou famoso nos Estados Unidos e na Alemanha, graças às turnês de leituras poéticas. Em 1988, fundou com o ator alemão Dietmar Schönherr, em Granada, o projeto de desenvolvimento e cultura internacional "Casa de los Tres Mundos".

O Instituto para as Relações Internacionais (Institut für Auslandsbeziehungen, IFA) concedeu o prêmio a Ernesto Cardenal pela obra de toda a sua vida. O prêmio Theodor-Wanner é concedido desde 2009 a pessoas que fazem algo de notável para o diálogo entre as culturas.

A instituição do prêmio remonta ao mecenas de Stuttgart, Theodor Wanner, por iniciativa do qual foi fundado o instituto em 1917. A soma de 10 mil euros relacionada com o prêmio, necessariamente, deve ser utilizada para apoiar um projeto escolhido pela pessoa premiada.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ernesto Cardenal recebe prêmio alemão pela sua obra - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV