Cheia recorde do Rio Madeira dispara alerta em cidades de Rondônia

Revista ihu on-line

Gauchismo - A tradição inventada e as disputas pela memória

Edição: 493

Leia mais

Financeirização, Crise Sistêmica e Políticas Públicas

Edição: 492

Leia mais

SUS por um fio. De sistema público e universal de saúde a simples negócio

Edição: 491

Leia mais

Mais Lidos

  • Um regime anômalo sem direção definida. Artigo de Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • “Sem Cerrado, sem água, sem vida”: campanha nacional em defesa do Cerrado é lançada em Brasí

    LER MAIS
  • Macri admite oficialmente que um em cada três argentinos é pobre

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

19 Fevereiro 2014

O Rio Madeira atingiu ontem (17) a marca histórica de 17,71 metros acima do nível normal. De acordo com o governo de Rondônia, em Porto Velho e nos distritos de São Sebastião, Calama e Nazaré, mais de 850 famílias tiveram que deixar suas casas por causa da enchente. A região conta com o trabalho de 160 pessoas do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e de voluntários, com suporte de 43 veículos e duas embarcações.

A reportagem é de Aline Valcarenghi, publicada pela Agência Brasil - EBC, 18-02-2014.

De acordo com informação do Ministério da Integração Nacional, Rondônia passa pela maior cheia de toda a história do Rio Madeira, que tem subido 20 centímetros em média por dia. Em coletiva à imprensa no último sábado (15), o ministro Francisco Teixeira disse que todos os órgãos federais, que compõem o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, estão em constante alerta e envolvidos em ações para a estruturação e melhoria do sistema.

No município de Nova Mamoré, o Exército retirou 550 pessoas das áreas alagadas, no final de semana. Também foram distribuídas 300 cestas básicas e água potável às populações dos distritos de Calama e Nazaré. O governo do estado montou, ainda, uma sala de gerenciamento da enchente do Rio Madeira, da qual monitora o nível do rio e responde às demandas.