Sínodo dos Bispos sobre a Família. “Uma real aproximação ao diálogo democrático na Igreja”

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Não posso me calar

    LER MAIS
  • Estudantes, trabalhadores e sonhadores. Quem eram os jovens que morreram após ação da PM em baile funk

    LER MAIS
  • O fim do indivíduo. Viagem de um filósofo à terra da inteligência artificial

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 25 Novembro 2013

Presente em Lourdes com o conjunto dos bispos franceses, por ocasião da sua assembleia plenária, Hervé Giraud, bispo de Soissons, tem a intenção de “realizar uma ampla divulgação” do questionário em preparação ao Sínodo Extraordinário dos Bispos junto aos paroquianos. “O nosso dever é torná-lo acessível a todos”, acentua, insistindo sobre a necessidade pedagógica de “escolher quatro a cinco pontos de reflexão” dentre as 39 questões.

A reportagem é de Sébastien Maillard, Bruno Bouvet e Dominique Greiner e publicada no sítio do jornal francês La Croix, 05-11-2013. A tradução é de André Langer.

A amplitude do questionário inquieta alguns bispos que julgam indispensável um trabalho prévio à divulgação ao grande público. “Eu solicitei ao coordenador da Pastoral Familiar da diocese a elaboração de um documento de síntese com vistas a ajudar os leigos que não têm necessariamente a formação exigida para compreender esse texto”, explica dom Marc Aillet, bispo de Bayonne. Comprometeu-se a enviar o questionário a todos os coordenadores da diocese solicitando a cada equipe de pastoral para que discuta esse tema.

O método romano satisfaz os bispos franceses, a exemplo de dom Jean-Luc Brunin, bispo de Havre, que vislumbra “nas questões colocadas, a vontade de uma consulta ampla sobre as realidades familiares e as dificuldades encontradas”. Pierre D’Ornellas, arcebispo de Rennes, alegra-se com o fato de que “o texto circule”. “Eu enviei o texto a todos os meus padres e responsáveis pelos serviços diocesanos pedindo-lhes que encontrem cristãos para trabalhar uma ou outra questão. Uma consulta só é eficaz quando foi bem preparada. Ora, é difícil criar espaços de escuta mútua, que impedem diálogos de surdos”.

A esse respeito, dom Giraud aprecia que a caminhada de preparação do Sínodo sobre a Família favoreça “uma real aproximação ao diálogo democrático na Igreja” apelando aos católicos franceses para que não “se demorem muito” para responder a esta consulta, da qual devem participar as 3.500 dioceses do mundo. A Conferência dos Bispos da França reflete atualmente sobre as modalidades de uma síntese nacional, desejada por Georges Pontier, seu presidente, para ajudá-la a participar plenamente do Sínodo.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Sínodo dos Bispos sobre a Família. “Uma real aproximação ao diálogo democrático na Igreja” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV