Kurtz é o novo presidente dos bispos dos Estados Unidos

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • “É triste ver cristãos acomodados na poltrona”. O alerta do papa Francisco contra a acídia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 13 Novembro 2013

Foi escolhido o sucessor do cardeal Timothy Dolan no seu papel de presidente da Conferência Episcopal dos Estados Unidos (USCCB). Trata-se de Joseph Edward Kurtz (na foto), de 67 anos, arcebispo de Louisville (Kentucky) e atual vice-presidente. Retoma-se, pois, a tradição de eleger o “número dois” para o mandato de três anos como líder dos bispos do país.

 
Fonte: http://bit.ly/1cjQLPu  

 A reportagem é de Andrea Tornielli e publicada por Vatican Insider, 12-11-2013. A tradução é de André Langer.

Uma regra que não se manteve há três anos, quando Dolan venceu as eleições na disputa com o bispo de Tucson (que foi auxiliar do cardeal de Chicago Joseph L. Bernardin), autorizado ponto de referência da “ala liberal”.

Kurtz é um moderado, e o fato de que tenha sido eleito no primeiro turno com 127 votos indica que as demais candidaturas não tinham consistência real: atrás do novo presidente ficou o conservador Daniel N. Di Nardo, cardeal arcebispo de Galveston-Houston, que obteve somente 25 votos. Os demais votos foram divididos entre outros candidatos.

Também procedeu-se à eleição do novo vice-presidente e, após uma primeira rodada, chegaram à reta final o próprio Di Nardo e o arcebispo da Filadélfia, Charles J. Chaput, um dos chamados “conservadores criativos” (a parte da Igreja estadunidense mais apreciada durante o Pontificado de Bento XVI). Di Nardo foi escolhido vice-presidente da Conferência Episcopal do país com 147 votos, contra 87 do Chaput.

Nos Estados Unidos, como em diversos outros países, o episcopado encontra-se diante da necessidade de sintonizar com o novo Pontificado: os “conservadores criativos” fizeram dos “princípios não negociáveis uma das prioridades, e o próprio Chaput, em julho deste ano, admitiu que alguns católicos de direita e conservadores do país não conseguiam compreender a fundo o Bergoglio.

O núncio apostólico nos Estados Unidos, o arcebispo Carlo Maria Viganò, levou as saudações do Papa Francisco à Assembleia da USCCB. Em seu discurso chamou a atenção para a insistência do Pontífice argentino para uma Igreja pobre, edificada sobre o amor de Cristo e que tenha um estilo de vida coerente com a fé: “Esta – destacou – é a via mestra para sensibilizar a nossa gente sobre a verdade da nossa mensagem”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Kurtz é o novo presidente dos bispos dos Estados Unidos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV