“Jesus nunca falha, é um amigo fiel”, diz o Papa Francisco aos jovens da Sardenha

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 24 Setembro 2013

No mesmo sóbrio e simples cenário da manhã com os operários (onde se emocionou), o Papa Francisco se reuniu, pela tarde, com os jovens sardos. Eles o aplaudem com o grito de “Papa Francesco”. E também os emociona, lançando-lhes um “Jesus que nunca falha”. Como não falhou com ele, que o segue há 60 anos.

 
Fonte: http://bit.ly/1fvQEUz  

A reportagem é de José Manuel Vidal e publicada no sítio espanhol Religión Digital, 22-09-02013. A tradução é de André Langer.

Os jovens o saúdam e lhe dão as boas-vindas “nesta terra entre o mar e o céu, com sua natureza maravilhosa e sua gente hospitaleira e fiel”. E acrescentam: “Viemos para ouvir sua palavra e dar-lhe um forte, forte abraço”. Outro jovem disse: “Sua esperança será a nossa esperança”.

Outra jovem recorda a Jornada Mundial da Juventude em Copacabana. “Somos arquitetos do futuro”. Outra jovem fala dos rapazes que abandonam a Igreja depois da confirmação. Por que isso acontece?, pergunta.

Outro jovem lhe pergunta como deixar de ser cristãos “tristes”. Outro ainda lhe pergunta: como podemos responder ao chamado de Deus?

E, depois das perguntas, o Papa procura responder.

“Obrigado por terem vindo e obrigado aos porta-vozes”.

“Vocês me fazem pensar na Jornada Mundial da Juventude do Rio”.

“Foi uma esperança muito bonita”.

“Com a mesma alegria que sentimos hoje”.

“Rezem muitas vezes à Virgem, é uma boa mãe, eu posso lhes garantir”.

“Também eu falo o dialeto”.

“Depois das perguntas de vocês, penso no Evangelho no lago da Galileia”.

“O primeiro ponto: a experiência do fracasso, que estava nas perguntas de vocês”.

“Outra experiência de fracasso são os jovens que não estão nas paróquias”.

“Quero lhes fazer uma pergunta e vocês podem respondê-la em silêncio, cada um no seu coração: vocês pensam nas experiências de fracasso que vocês fizeram?”.

“Todos nós as temos”.

“Há cristãos, às vezes, cansados e tristes”.

“A confirmação é o sacramento do adeus: é uma experiência de fracasso, que desanima”.

“Uma coisa que não se deve fazer é deixar-se vencer pelo pessimismo e pela desconfiança”.

“Um jovem sem esperança não é jovem, envelheceu prematuramente”.

“A esperança faz parte da juventude de vocês”.

“Quando um jovem não tem alegria e perde a esperança, onde vai buscar um pouco de paz?”

“Os mercadores da morte oferecem a vocês um caminho para os momentos em que vocês estão tristes e sem esperança”.

“Por favor, não vendam sua juventude aos que querem vender-lhes a morte”.

“Confiar em Jesus”.

“Quero ser sincero: não venho aqui para vender-lhes uma decepção. Venho aqui para dizer-lhes que Jesus pode dar sentido às suas vidas e Jesus não é uma decepção”.

“Jesus está perto dos nossos fracassos e dos nossos pecados”.

“As dificuldades não nos devem desanimar: lancem as redes”.

“Sejam dóceis à palavra do Senhor”.

“Com Jesus tudo muda”.

“Mantenham-se longe da ameaça do lamento e da resignação”.

“A deusa das lamentações é um engano”.

“Não se deem por vencidos”.

“A fé em Jesus conduz à esperança”.

“Saiam de vocês mesmos e abram-se a Deus”.

“Abram-se a Deus e aos outros”.

“Terceira coisa e termino, um pouco longo”.

“A terceira coisa que quero dizer a vocês é que também vocês foram chamados para serem pescadores de homens”.

“Quero contar-lhes uma experiência pessoal: ontem [sábado] fiz 60 anos da minha vocação”.

“Nunca esqueci: o Senhor me fez sentir que devia ir por esse caminho”.

“Anos de alegria, mas também de fracassos e de pecados: 60 anos pelo caminho de Deus, sempre com Ele”.

“Nunca me arrependi”.

“Por que sou Tarzan? Não, porque sempre, inclusive nos momentos mais obscuros, do pecado, olhei para Jesus e confiei em Jesus e ele nunca me deixou sozinho”.

“Ele nunca falha, é um amigo fiel”.

“Sou feliz por estes 60 anos com o Senhor”.

“Os santos não nascem já santos; tornam-se santos porque confiam na palavra do Senhor”.

“Sejam sempre jovens de esperança. Nada de lamentações nem de ir comprar consolações de morte. Vão adiante com Jesus. Ele nunca falha”.

“Antes da bênção, quero dizer-lhes ainda outra coisa: hoje, no Paquistão, por uma decisão equivocada, de guerra, houve um atentado e morreram 70 pessoas”.

“Só o caminho da paz serve para construir um mundo melhor”.

“Se vocês não o fizerem, não há quem o faça”.

“Um Pai-Nosso por todas estas pessoas que morreram no atentado no Paquistão”.

“Por favor, rezem por mim e arrivederci”.

O Papa Francisco pediu, hoje [domingo], aos jovens para que nos momentos de tristeza e dificuldade não cedam e não vendam sua juventude aos mercadores da morte, referindo-se ao mundo das drogas.

Este foi o apelo que o papa argentino fez a dezenas de milhares de jovens reunidos no passeio marítimo de Cagliari, durante o ato final da sua viagem à capital da ilha da Sardenha, mergulhada no desemprego.

“Às vezes se perde a esperança, vai se buscar um pouco de tranquilidade e paz no lugar errado e se encontra os mercadores da morte, que nos oferecem um caminho quando estamos tristes, sem esperança e sem confiança”, explicou o papa.

“Mas, por favor, não vendam a juventude de vocês a estes que vendem morte. Todos vocês sabem do que estou falando. Todos me entendem. Por favor, não façam isso!”, acrescentou.

“Nunca deixem de entrar no jogo, como bons esportistas que sabem enfrentar o cansaço do entretenimento para alcançar resultados: as dificuldades não devem espantar vocês, mas impulsioná-los a ir além”, disse.

Também lhes pediu para que não se deixem atrair pela “deusa da queixa”, que é um “engano”, e que “nunca se deem por vencidos”.

Indicou aos jovens que “vocês foram chamados para se converterem em pescadores de homens”.

“Após 60 anos desde que escutei o chamado, nunca me arrependi. Não porque me sinta forte ou porque me sinta um Tarzan. Não, não me arrependo porque nos momentos de fracasso, nos momentos de fragilidade, vi Jesus”, disse.

Por isso, acrescentou: “Confiem em Jesus, porque Ele nunca decepcionará vocês”.

O encontro com os jovens encerrou a visita a Cagliari, onde também encontrou grupos de desempregados, doentes e presos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Jesus nunca falha, é um amigo fiel”, diz o Papa Francisco aos jovens da Sardenha - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV