“Os Estados Unidos são o justiceiro internacional de sempre”, afirma o patriarcado de Moscou

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O risco que eu estou correndo é cada vez maior, e a responsabilidade vocês sabem de quem é”, denuncia padre Júlio Lancellotti

    LER MAIS
  • A nova encíclica de Francisco nascida do diálogo com o Islã e do Covid. Artigo de Alberto Melloni

    LER MAIS
  • Padre Julio Lancellotti recebe novas ameaças após ataques virtuais de deputado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 29 Agosto 2013

Enquanto parece cada vez mais iminente uma intervenção militar ocidental contra o regime de Bashar al Assad, acusado pelos Estados Unidos de ter usado armas químicas contra a população, a Igreja ortodoxa russa expressou “forte preocupação” com os possíveis cenários que se apresentam na Síria. “Mais uma vez, como no caso do Iraque, os Estados Unidos se comportam como o justiceiro internacional”, denunciou o metropolita Hilarion de Volokolamsk (foto), presidente do departamento que se ocupa das relações públicas do Patriarcado de Moscou.

 
Fonte: http://bit.ly/1cdpEqb  

A reportagem está publicada no sítio Vatican Insider, 27-08-2013. A tradução é de André Langer.

Em uma entrevista à agência AsiaNews, o representante da Igreja ortodoxa russa criticou duramente a postura dos Estados Unidos, que “de maneira absolutamente unilateral, sem nenhum aval da ONU, querem decidir o destino de todo um país com milhões de habitantes”.

“Mais uma vez – advertiu Hilarion – milhares de vítimas serão sacrificadas no altar de uma imaginária democracia”. Entre elas, segundo o metropolita, estarão acima de tudo “os cristãos, com cuja sorte ninguém se preocupa”. Justamente eles “correm o perigo de se converterem nos principais reféns da situação e as principais vítimas das forças extremistas radicais, que, com a ajuda dos Estados Unidos, chegarão ao poder”. “A comunidade internacional – concluiu – deve fazer todo o possível para evitar que os eventos se desenvolvam dessa maneira”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Os Estados Unidos são o justiceiro internacional de sempre”, afirma o patriarcado de Moscou - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV