O líder da Igreja ortodoxa russa insta os monges a não usarem a internet

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O risco que eu estou correndo é cada vez maior, e a responsabilidade vocês sabem de quem é”, denuncia padre Júlio Lancellotti

    LER MAIS
  • A nova encíclica de Francisco nascida do diálogo com o Islã e do Covid. Artigo de Alberto Melloni

    LER MAIS
  • Padre Julio Lancellotti recebe novas ameaças após ataques virtuais de deputado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


10 Junho 2013

O líder da Igreja ortodoxa russa instou os monges a não utilizarem telefones móveis para acessar a internet diretamente, para evitar tentações.

“Agora a internet parece ser uma grande tentação”, disse o patriarca Kirill durante uma viagem ao mosteiro de Zograf na Grécia, segundo a transcrição de seus comentários publicados na página web da Igreja.

“Muitos monges atuam, segundo meu ponto de vista, de maneira bastante irrazoável. Por um lado, (os monges) deixam o mundo para criar condições favoráveis à salvação, e por outro, tomam seus telefones móveis e começam a entrar na internet onde, como já sabemos, há um grande número de coisas imorais e tentadoras”.

A informação é publicada por Religión Digital, 08-06-2013. A tradução é de Benno Dischinger.

“A tradição monástica é por definição estrita e não necessita adaptar-se às circunstâncias modernas”, disse.

Kirill advertiu no passado contra “a manipulação” na internet, porém um responsável da Igreja ortodoxa, falando sob condição de anonimato, disse que o patriarca usa a Rede para buscar informação.

No ano passado se lançou uma página do Facebook dedicada a Kirill para alimentar o crescente interesse por um líder religioso que apoiou abertamente o presidente russo, Vladimir Putin. Putin retratou a Igreja como a guardiã dos valores nacionais da Rússia.

A Igreja Ortodoxa russa desfrutou de um ressurgimento desde o final do Estado ateu na antiga União Soviética comunista em 1991. Cerca de três quartos dos russos se consideram ortodoxos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O líder da Igreja ortodoxa russa insta os monges a não usarem a internet - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV