Compartilhar Compartilhar
Aumentar / diminuir a letra Diminuir / Aumentar a letra

Notícias » Notícias

Para Jon Sobrino, “Francisco recupera a profecia na Igreja”

O destacado defensor da Teologia da Libertação, o jesuíta Jon Sobrino (foto), assegurou que o papa Francisco segue um caminho “claro e coerente”, ao mesmo tempo, considerou que todos os cristãos devem ajudá-lo e deixar-se ajudar pelo Pontífice para marcar a mudança.

A reportagem é publicada no sítio Religión Digital, 06-06-2013. A tradução é do Cepat.

 
Fonte: http://goo.gl/1JE66  

“Depois de dois meses e meio de sua eleição, o papa Francisco continua seu caminho de um modo claro e coerente”, destacou num artigo, na edição deste mês, de “Cartas a las Iglesias”, uma publicação do Centro Pastoral Oscar Arnulfo Romero, da Universidade Centro-Americana (UCA) de San Salvador.

Para Sobrino, sacerdote salvadorenho-espanhol, os primeiros gestos de Francisco foram “muito pessoais, distintos e contrários aos de seu predecessor e aos da Cúria Romana” porque “ajoelhar-se diante do povo, antes de dar a sua benção, não é coisa pequena”.

Destacou que esses gestos “simpáticos, humanos”, de simplicidade, repetem-se a cada dia, contrastando com o anterior e com “o ar de superioridade e de apoteose”.

Com Francisco, estima Sobrino, respira-se ares de mudança, como do Vaticano II (Concílio reformador, entre 1962-1965) e João XXIII (o Papa bom), embora ainda esteja para ser visto como fará para enfrentar o capitalismo internacional e seus defensores, que “não se intimidam diante de nada”, assim como para “empreender de verdade a reforma da Cúria, que já anunciou contra a rejeição dos curiais, que – salvo milagre – não ficará esperando”.

O teólogo, que foi penalizado e silenciado por Bento XVI, em razão de seus escritos sobre Jesus, também acredita que está para ser visto como abordará os problemas aos quais os papas anteriores “não prestaram a devida atenção” como matrimônios e divórcio, ministério e celibato e a “reparação” que, hoje em dia, é devida a milhares de religiosas estadunidenses “julgadas com ligeireza e sem diálogo”.

“O papa Francisco fala muito bem e de coração sobre os pobres e demonstra compaixão para com os oprimidos. Talvez recupere a profecia, incluindo o falar contra os que matam, embora os amem de coração”, enfatiza.

O sacerdote adverte que provavelmente Francisco “experimentará a necessidade de se envolver nos conflitos deste mundo”, pelo que “caírão duras críticas sobre ele e a Igreja”.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se

Quero receber:


Refresh Captcha Repita o código acima:
 

Novos Comentários

"DEMOCRACIA PELO QUE ENTENDO É O GOVERNO DO POVO PARA O POVO. ELA TAMBÉM GARANTE O DIREITO DAS MINO..." Em resposta a: Pesquisa identifica os mesmos doadores de PT e PSDB
"Se Leonardo Boff, é muita responsabilidade usar seu nome é tudo que significou para nós e lançar..." Em resposta a: Para entender a vitória de Dilma Rousseff
"Excelente! É exatamente este o cenário . O voto em Dilma foi importantíssimo , mas não podemos n..." Em resposta a: "Ah, mas eu votei na Dilma para o Kassab ser ministro?"

Conecte-se com o IHU no Facebook

Siga-nos no Twitter

Escreva para o IHU

Adicione o IHU ao seus Favoritos e volte mais vezes