Filho de Marcial Maciel é solto após pagar fiança

Revista ihu on-line

A esquerda e a reinvenção da política. Um debate

Edição: 523

Leia mais

A virada profética de Francisco – Uma “Igreja em saída” e os desafios do mundo contemporâneo

Edição: 522

Leia mais

1968, um ano múltiplo – Meio século de um tempo que desafiou diversas formas de poder

Edição: 521

Leia mais

Mais Lidos

  • Católicos conservadores lançam conferência alternativa sobre casamento e família na Irlanda

    LER MAIS
  • Nicarágua. Igreja propõe a Ortega antecipar eleições para março de 2019

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas | 25 Outubro 2012

Raúl González Lara (foto), filho do padre Marcial Maciel, fundador da ordem dos Legionários de Cristo, foi solto pelo juiz da terceira instância, sediada em Tlalnepantla, após pagar uma fiança de 47.499 pesos pelo crime de tentativa de extorsão.

A reportagem é publicada no sítio Religión Digital, 24-10-2012. A tradução é do Cepat.

De acordo com o Tribunal Superior de Justiça do Estado do México [Edomex], González Lara responderá o processo em liberdade até a próxima quinta-feira, às 12h00s, quando será resolvida a sua situação jurídica.

A causa criminal 710/2012, pela qual González Lara foi para o presídio de Barrientos, está prevista no sistema de acusação tradicional e não no sistema de julgamentos orais, assim, uma vez que se decida sua situação jurídica, poderá sofrer uma ordem de prisão ou ter decretada a sua liberdade.

Por não ser um crime considerado grave e por pagar a fiança, caso seja determinada a prisão do filho do fundador dos Legionários de Cristo, ele poderá responder o processo penal em liberdade.

Na manhã de segunda-feira, agentes da Procuradoria Geral de Justiça do Estado do México [Edomex] detiveram González Lara, em Morelos, de onde o levaram para o presídio de Barrientos, em Tlalneplanta.

González Lara é indiciado por ter pedido, antes de suas acusações aos Legionários de Cristo, 26 milhões de dólares para guardar segredo sobre a dupla vida de seu pai, segundo denunciou a congregação. Isto, depois de afirmar que seu pai tinha prometido criar um fideicomisso para ele e seus irmãos.

A história da família mexicana de Marcial Maciel tornou-se conhecida em março de 2010, após a morte do poderoso líder religioso. Com documentos em mãos, três irmãos – Omar, Raúl e Cristian González Lara – apresentaram-se como filhos de Maciel (o primeiro deles adotado) e sua mãe, Blanca Estela Lara Gutiérrez, revelou os vínculos que o sacerdote manteve com ela durante uns 25 anos.

Então, os Legionários destacaram que foram “conhecendo progressivamente, com surpresa e com grande dor, aspectos ocultos da vida do padre Maciel”, mas qualificaram como “ilícita” a solicitação de dinheiro, feita por González Lara, em troca do silêncio sobre a verdade.

Maciel, acusado de abusos sexuais por dezenas de seminaristas e jovens, teve também uma mulher e uma filha na Espanha. O fundador dos Legionários morreu aos 87 anos, em 2008, distanciado do ministério por ordens do Vaticano, após décadas de acusações de dependência de morfina e abuso sexual a seminaristas e jovens, junto às quais se somaram, depois, as denúncias do mesmo tipo por Raúl e Omar González Lara.

González Lara, que disse ter sido abusado por Maciel durante oito anos, desde que tinha sete, pediu aos Legionários seis milhões de dólares de um fideicomisso que o pai [Maciel] teria prometido e outros 20 milhões de dólares como compensação por seu sofrimento.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Filho de Marcial Maciel é solto após pagar fiança - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV