Os jesuítas antecipam para 2014 a integração de suas províncias na Espanha

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Desmonte do SUS: decreto anuncia privatização da atenção básica em retrocesso histórico

    LER MAIS
  • CNBB convida brasileiros a plantarem uma árvore no Dia de Finados em memória dos que se foram

    LER MAIS
  • O Papa, os Gays e o Ídolo da Doutrina Imutável

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 29 Setembro 2012

Diante da proposta dos provinciais jesuítas das cinco províncias da Companhia de Jesus na Espanha, o Padre Geral da Companhia de Jesus, Adolfo Nicolás, aprovou fixar a integração definitiva de todas elas para 2014. Da fusão das províncias nascerá a “Província da Espanha”.

A reportagem é de Elena Rodríguez Avial e está publicada no sítio espanhol Religión Digital, 28-09-2012. A tradução é do Cepat.

Os atuais cinco provinciais de Aragão, Bética, Castilla, Loyola e Tarraconense, e o Provincial da Espanha, Francisco José Ruiz Pérez S.J., propuseram recentemente ao Pe. Geral a conveniência desta antecipação.

Para eles, “não é preciso que as muitas e diversas transformações necessárias para unir as nossas cinco Províncias estejam totalmente cumpridas. Parte dessas transformações terá que se prolongar e completar durante a caminhada inicial da Província da Espanha”. As decisões dos últimos anos “nos sugerem que não é preciso dilatar excessivamente a transitoriedade deste momento da integração” e que “estabelecer uma data final para a fase de transição canalizaria as energias na direção de uma maior tomada de decisões”.

O Pe. Geral, em carta de 21-09-2012, aceitou esta proposta. Os dois anos que restam são suficientes para a consolidação das opções tomadas até agora e representam um espaço para o desenvolvimento de outras opções de muita importância. Em ambos os casos, afirmam os provinciais, “2014 está suficientemente próximo para que possamos decidir, como jesuítas e como Provinciais, que o nosso futuro comum se converterá em breve num presente habitado de nossas vidas e de nossa vocação”.

Em novembro de 2008, o Padre Geral da Companhia de Jesus, Adolfo Nicolás, aprovou a proposta apresentada pelo então Provincial da Espanha, Elías Royón S.J., para que se iniciasse um processo de reflexão interna para a unificação das cinco províncias que os jesuítas tinham na Espanha, em um prazo que se estimava poderia finalizar em 2016.

Os motivos desta união, expostos naquele momento ao Geral, eram, entre outros, o de que as províncias haviam “chegado à conclusão de que a colaboração integrada atual já não é suficiente para desenvolver um plano apostólico que responda às necessidades locais, regionais e universais”, como pede a última Congregação Geral 35.

O Padre Geral assinalou como fim último desta união “o maior e melhor serviço à Igreja e à sociedade”. Considerava este processo como uma “oportunidade providencial para renovar a nossa missão” e para “crescer em sentido profundo de Companhia”, “tarefa e missão” que não é fácil, mas “apaixonante”. Este processo se situa nos decretos aprovados pela última Congregação Geral 35 da Companhia, onde se apostava na “dimensão global” e universal da missão dos jesuítas.

O processo se dividia em duas etapas. A primeira (2008-10), centrada no trabalho de uma comissão de Governo e outra de Planejamento Apostólico: e a segunda (a partir de 2010), de início da etapa de transição que supunha um regime excepcional de governo pelo tempo que fosse necessário (não superior a 2016) para colocar em marcha um Projeto Apostólico único. Desde 2010, foram se transferindo ao Provincial da Espanha diversos setores apostólicos. Assim, em setembro de 2011 foi transferido o da Educação e o subsetor de Pastoral da Juventude e dos Colégios, e em setembro de 2012 o setor da Educação Universitária.

Atualmente, a Companhia de Jesus na Espanha conta com cinco provinciais:

Aragão, que abarca as comunidades autônomas de Aragão, Comunidade Valenciana e Ilhas Baleares. Seu provincial é Vicente Durá S.J.

Bética, que abarca as comunidades autônomas da Andaluzia e Ilhas Canárias. Seu provincial é Guillermo Rodríguez-Isquierdo S.J.

Castilla, que abarca as comunidades autônomas da Galícia, Astúrias, Cantábria, La Rioja, Castilla e León, Castilla-La Mancha, Madri, Extremadura e Múrcia. Seu provincial é Juan Antonio Guerrero S.J.

Loyola, que abarca as comunidades autônomas do País Basco e Navarra. Seu provincial é Juan José Etxeberría S.J.

Tarraconense, que abarca a comunidade autônoma da Catalunha. Seu provincial é Lluís Magriñà S.J.

– O provincial da Espanha é Francisco José Ruiz Pérez S.J.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Os jesuítas antecipam para 2014 a integração de suas províncias na Espanha - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV