Acre dá passagem para imigrantes partirem

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Movimento que pediu pacote antiambiental a Paulo Guedes inclui Gerdau, Google, Amazon, Globo e outros

    LER MAIS
  • Refazer os padres, repensando os seminários. Artigo de Erio Castellucci

    LER MAIS
  • São Vicente de Paulo e a atualidade de sua herança espiritual

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


11 Janeiro 2012

Após gastar mais de R$ 1,5 milhão com assistência social aos haitianos que entram ilegalmente no país, o governo do Acre começou a bancar transporte para mandá-los para fora do Estado.

A reportagem é  de Freud Antunes e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 11-01-2012.

Desde a semana passada, o governo local paga passagens de ônibus a cerca de 35 haitianos por dia. A maioria segue até Porto Velho (RO), para buscar emprego, sobretudo na construção civil.

Com a medida, o governo conseguiu reduzir de 1.250 para 1.050 o número de imigrantes alojados provisoriamente em Brasileia (231 km de Rio Branco), cidade que faz fronteira com a Bolívia e que se tornou porta de entrada dos haitianos no Brasil.

Depois de entrarem no país sem visto -frequentemente com a ajuda de atravessadores-, eles se apresentam à Polícia Federal como refugiados e são obrigados a permanecer em Brasileia até regularizar sua situação.

Apesar de o governo federal estar concedendo vistos de permanência aos haitianos por razões humanitárias, a maioria chega ao país sem dinheiro e não consegue deixar o Acre para buscar emprego em outros Estados.

Antes de seguir viagem, os imigrantes estão sendo levados pelo governo a Rio Branco, onde tiram a carteira de trabalho. Segundo o funcionário da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Acre Damião Borges de Melo, que coordena a assistência aos haitianos, mais cem homens devem seguir para Porto Velho hoje. A maioria, diz ele, já tem emprego garantido em Rondônia e Mato Grosso.

Até o momento, os haitianos que permanecem em Brasileia vêm recebendo do governo acriano comida, tratamento de saúde e hospedagem -em pousadas superlotadas. O Ministério da Justiça disse que enviou 14 toneladas de alimentos ao Estado como ajuda humanitária.

Sobre o deslocamento dos haitianos dentro do país, o Ministério da Justiça diz que não acompanha o destino final dos imigrantes após sua regularização e que eles têm permissão para viver em qualquer Estado.

O filantrópico Instituto Migrações e Direitos Humanos, que já intermediou contratações de haitianos no país, disse ter informações de imigrantes empregados em Rondônia, Amazonas, Santa Catarina, Minas, São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Acre dá passagem para imigrantes partirem - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV