"Maior latifúndio do país" tem registro cancelado pela Justiça

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Párocos, franciscanos, ex-núncios: os treze novos cardeais de Francisco ampliam as fronteiras do Colégio cardinalício

    LER MAIS
  • “Temos que entrar em sintonia com o caos”, avalia Franco “Bifo” Berardi

    LER MAIS
  • Papa Francisco, uniões civis e o reconhecimento da intimidade. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


08 Novembro 2011

A Justiça Federal cancelou o registro de uma fazenda de 4,7 milhões de hectares no Pará. Ela é considerada a maior área grilada do país.

Com a decisão, proferida no último dia 25, a área deve ser devolvida aos proprietários originais. Cabe recurso.

A reportagem é de Aguirre Talento e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 08-11-2011.

Segundo a Justiça, há trechos que pertencem ao Estado, e outros que são da União - alguns fazem parte até de territórios indígenas. A área corresponde a duas vezes o Estado de Sergipe e é maior do que a Holanda.

A fazenda Curuá fica em Altamira e pertence a uma empresa do grupo C.R. Almeida, sócia majoritária da EcoRodovias, que administra diversas estradas no Brasil.

Na sentença da 9ª Vara Federal, em Altamira, o juiz Hugo da Gama Filho refere-se ao território como o "maior latifúndio do Brasil". O Iterpa (Instituto de Terras do Pará) afirma que é a maior área grilada do país. Em sua defesa, a empresa disse não haver provas de que as terras sejam do poder público. Procurada pela Folha, a empresa não respondeu.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

"Maior latifúndio do país" tem registro cancelado pela Justiça - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV