Rio será a sede da Jornada Mundial da Juventude, em 2013, anuncia Bento XVI

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • Os bispos alemães enfrentam o Vaticano e seguem com seu sínodo

    LER MAIS
  • “Existe uma luta política na Igreja, entre os que querem a Igreja sonhada pelo Vaticano II e os que não” constata Arturo Sosa, superior-geral dos jesuítas

    LER MAIS
  • Sínodo da Amazônia revela sagacidade política do papa

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

21 Agosto 2011

A recitação do Ângelus após a celebração da missa campal para mais de 1,5 milhão de peregrinos, na base aérea de Quatro Ventos, foi o momento mais emocionante para os 14 mil jovens e os 60 bispos brasileiros que foram a Madri para rezar com Bento XVI na 26ª Jornada Mundial da Juventude (JMJ), evento criado por João Paulo II em 1985.

A reportagem é de José Maria Mayrink e publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, 22-08-2011.

O papa Bento XVI no último dia da 26ª Jornada Mundial da Juventude, em Madri - Armando Franca/AP

"Espero poder encontrar-vos daqui a dois anos, na próxima Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, Brasil. Até lá, rezemos uns pelos outros, dando testemunho da alegria que brota de viver enraizados e edificados em Cristo. Até breve, queridos jovens", disse o papa, em português.

O governador Sérgio Cabral e o prefeito da cidade, Eduardo Paes, foram a Madri ouvir a confirmação da escolha do Rio para ser a sede do encontro da JMJ em 2013, um ano antes da Copa do Mundo. Antes de fazer o anúncio, o papa dirigiu aos brasileiros palavras que se estendiam a todos os jovens:

"Queridos jovens e amigos de língua portuguesa, encontrastes Jesus Cristo. Sentir-vos-eis em contracorrente no meio de uma sociedade onde impera a cultura relativista que renuncia a buscar e a possuir a verdade. Mas foi para este momento da história, cheio de grandes desafios e oportunidades, que o Senhor vos mandou: para que, graças à vossa fé, continue a ressoar a Boa Nova de Cristo por toda a terra."

No fim da celebração, um grupo de voluntários espanhóis de camisas vermelhas entregou aos brasileiros, de camisas amarelas e calças verdes, a grande cruz de madeira e a imagem da Virgem da JMJ para serem levadas ao Rio. A cruz, um presente de João Paulo aos jovens das primeiras jornadas, chegará em 18 de setembro, conforme anunciou pela Rádio Vaticano o padre Antônio R. do Prado, membro da coordenação da JMJ e da Pastoral da Juventude, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Os aplausos encheram a imensa esplanada do aeródromo, onde milhares de peregrinos haviam passado, rezando e cantando, após a tempestade que, na véspera, havia interrompido a homilia de Bento XVI, na celebração de uma vigília de orações.

Vigília

"Espero que tenhais podido dormir, apesar da inclemência do tempo", disse o papa durante a Missa de Envio, comovido com a persistência das pessoas, das quais não gostaria de ter se afastado, pois, segundo o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, ele manifestou o desejo de atravessar a madrugada no descampado. A segurança e seus assessores não permitiram.

Aparentemente bem disposto, sob temperatura de 40º C, Bento XVI encerrou a missa com uma exortação aos jovens. "Levai o conhecimento e o amor de Cristo pelo mundo, pois ele quer que sejais seus apóstolos no século XXI e os mensageiros de sua alegria. Não o decepcioneis", disse o papa, depois de aconselhar os jovens a não se deixarem "seduzir pelas falsas promessas de um estilo de vida sem Deus". No fim da tarde, Bento XVI voltou a Roma.

Rio prepara estrutura para receber evento

A notícia da escolha do Rio de Janeiro como sede da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em 2013 renovou as atenções das autoridades quanto às obras de infraestrutura já em andamento na cidade, que hospedará a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016.

Segundo o governador Sérgio Cabral, o Rio terá condições de receber e acomodar os cerca de quatro milhões de peregrinos esperados para JMJ. "Temos, e teremos ainda mais em 2013, uma ampla capacidade hoteleira, sem falar na hospedagem solidária em igrejas e colégios", disse ele, que foi a Madri ver o anúncio.

Para o prefeito do Rio, Eduardo Paes, que acompanhou Cabral em Madri, o fluxo de pessoas para a Jornada no Rio pode ser até maior do que o esperado para o ano da Copa. "São apenas dois anos para organizar o encontro. Mas, em função da Copa e das Olimpíadas, já há avanços na rede de hotelaria e na mobilidade urbana com a implantação dos corredores de BRT (corredores expressos de ônibus). Inauguramos a Transoeste no ano que vem", disse, citando o corredor expresso que vai ligar os bairros da Barra da Tijuca e Santa Cruz.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Rio será a sede da Jornada Mundial da Juventude, em 2013, anuncia Bento XVI - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV