Samuel Ruiz será enterrado na catedral de San Cristóbal

Revista ihu on-line

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Mais Lidos

  • O melhor professor do mundo é Peter, franciscano do Quênia

    LER MAIS
  • Bolsonaro estimula celebração do golpe militar de 1964; generais pedem prudência

    LER MAIS
  • Líder de movimento social é assassinada no Pará

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

25 Janeiro 2011

A presença de Samuel Ruiz continuará viva em Chiapas, principalmente entre os povos indígenas e as pessoas que menos têm, afirmou Heriberto Cruz Vera, padre da diocese de San Cristóbal de las Casas.

A reportagem é do jornal mexicano El Economista, 24-01-2011. A tradução é do Cepat.

Em entrevista coletiva, ele anunciou que às 15h começou a celebração de uma missa em honra do bispo emérito na paróquia de Santa Maria da Anunciação, no sul da cidade do México.

Cruz Vera assinalou que o corpo do bispo emérito será transladado de avião para Chiapas, onde será recebido por um cortejo de bispos..

Eles o escoltarão até a catedral dessa cidade, onde será velado nesta segunda-feira e terça-feira de manhã, ao passo que na quarta-feira será sepultado em um dos altares laterais.

Da mesma forma indicou que todas as comunidades indígenas do estado foram informadas do ocorrido, razão pela qual serão celebradas diversas missas em memória do prelado.

Samuel Ruiz completaria nesta terça-feira [25 de janeiro] 51 anos de ordenação episcopal, ou seja, como bispo, razão pela qual é muito significativo que neste aniversário se celebre também a sua páscoa, comentou o sacerdote.

Detalhou que durante os 10 dias em que esteve gravemente doente, o bispo emérito se manteve tranquilo, em calma e consciente; a morte se deveu a uma pneumonia que, unida à diabetes que sofria, "colocou um fim ao caminhar de nosso querido tatic Samuel".

A Secretaria Geral do Episcopado Mexicano confirmou, por sua vez, que o corpo do bispo Samuel Ruiz García será transladado para a diocese que dirigiu por 40 anos e o velório começará às 19h [da segunda-feira] na Catedral de San Cristóbal de las Casas.

Em um comunicado, precisou que na quarta-feira, às 12h, será celebrada a missa de exéquias nesse templo, onde repousarão os restos do prelado, que nasceu em 11 de novembro de 1924 em Irapuato, Guanajuato.

A Conferência Episcopal Mexicana se uniu "em oração para pedir a Deus, nosso Pai, por seu eterno descanso, com a esperança de estar gozando de sua presença".

O organismo recordou que Samuel Ruiz foi ordenado presbítero no dia 2 de abril de 1949; o papa João XXIII o nomeou bispo de Chiapas em 14 de novembro de 1959 e foi consagrado na Catedral de San Cristóbal de las Casas no dia 25 de janeiro de 1960.

Seu trabalho com as comunidades indígenas foi tão intenso e profundo que os indígenas tzeltales da zona de Los Altos de Chiapas o chamavam de "Tatic", que significa padre.

No dia 3 de novembro de 1999, dia em que completou 75 anos e fiel ao que prescreve o Concílio Vaticano II, assinou sua renúncia à diocese, que foi aceita no dia 30 de março de 2000.

A partir desse dia e até o dia 1º de maio de 2000 exerceu o cargo de administrador diocesano, até a chegada de seu sucessor. Sua última sede paroquial foi a igreja da Sagrada Família de Nazaré, na cidade de Santiago de Querétaro, onde morava.

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Samuel Ruiz será enterrado na catedral de San Cristóbal - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV