Vidas entregues pela missão entre os povos da Amazônia brasileira. Duas irmãs combonianas morrem em acidente

Revista ihu on-line

A virada profética de Francisco – Uma “Igreja em saída” e os desafios do mundo contemporâneo

Edição: 522

Leia mais

A virada profética de Francisco – Uma “Igreja em saída” e os desafios do mundo contemporâneo

Edição: 522

Leia mais

1968, um ano múltiplo – Meio século de um tempo que desafiou diversas formas de poder

Edição: 521

Leia mais

Fake news – Ambiência digital e os novos modos de ser

Edição: 520

Leia mais

1968, um ano múltiplo – Meio século de um tempo que desafiou diversas formas de poder

Edição: 521

Leia mais

Fake news – Ambiência digital e os novos modos de ser

Edição: 520

Leia mais

A virada profética de Francisco – Uma “Igreja em saída” e os desafios do mundo contemporâneo

Edição: 522

Leia mais

1968, um ano múltiplo – Meio século de um tempo que desafiou diversas formas de poder

Edição: 521

Leia mais

Fake news – Ambiência digital e os novos modos de ser

Edição: 520

Leia mais

Mais Lidos

  • Sete comentários rápidos sobre a criação de 14 novos cardeais

    LER MAIS
  • Nota de falecimento

    LER MAIS
  • 'Neoliberalismo está moribundo, mas não sabemos para onde vamos'. Entrevista com Luiz Gonzaga Belluzzo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

26 Junho 2017

Duas irmãs religiosas combonianas, que trabalhavam na diocese de Humaitá, AM, morreram em consequência de um acidente de carro na rodovia Pan-Amazônica, no sábado, dia 24-06-2017.

A informação é de L. M. Mondino, publicada por Religión Digital, 26-06-2017.


Luiza Manuel (à esquerda) e  Giusepina Lupo
Foto: Acervo Irmãs Comboianas

As irmãs falecidas são Luiza Manuel, natural de Moçambique e Giusepina Lupo, italiana.

Voltando de uma das comunidades que acompanhavam, perderam o controle do carro em que viajavam e caíram num rio. As religiosas morreram afogadas.

Os corpos foram velados na catedral de Humaitá.

As irmãs combonianas trabalham na região de Santo Antônio do Matupi, desde 2006. Elas fazem o trabalho de formação de lideranças, organização das comunidades eclesiais de base e a pastoral indígena.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vidas entregues pela missão entre os povos da Amazônia brasileira. Duas irmãs combonianas morrem em acidente - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV