EUA. Luteranos ratificam documento inter-religioso católico

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • No dia 09 de outubro de 2020, o cardeal Tolentino Mendonça abordará as contribuições de Francisco para um futuro pós-pandêmico, em conferência online

    Pandemia, um evento epocal. A encíclica Fratelli Tutti, lida e comentada por José Tolentino Mendonça, cardeal, no IHU

    LER MAIS
  • “Da crise não saímos iguais. Ou saímos melhores ou saímos piores”, afirma Papa Francisco na ONU

    LER MAIS
  • O papa Francisco não receberá o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


15 Agosto 2016

Um documento inter-religioso que afirma que católicos e luteranos não mais estão divididos em muitas questões centrais relacionadas à igreja, ao ministério e à eucaristia deu um passo à frente em 10 de agosto deste ano, quando membros da Igreja Evangélica Luterana Americana (ou ELCA, na sigla em inglês) votou, com esmagadora maioria, pela retificação do material de 120 páginas. A votação para ratificar o documento intitulado “Declaration on the Way: Church, Ministry and Eucharist” ocorre apenas duas semanas depois que a Igreja Luterana começou o ano de comemoração do 500º aniversário de sua fundação por Martinho Lutero em 1517.

“Queridos irmãos e irmãs, façamos uma pausa parar para honrar este momento histórico”, disse logo após a votação a Bispa Elizabeth A. Eaton, presidenta do corpo episcopal da ELCA. “Embora não tenhamos chegado lá ainda, declaramos que, de fato, estamos a caminho da unidade”.

A reportagem é de Michael O’Loughlin, publicada por America, 11-08-2016. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Dom Denis J. Madden, bispo auxiliar da Diocese (católica) de Baltimore, que atuou como um dos presidentes da força-tarefa responsável pela elaboração do documento, esteve presente em Nova Orleans para a votação. O bispo foi presenteado com um cálice pela ELCA.

Madden contou que encontrou luteranos expressando um “anseio verdadeiro pela unidade, por aproximação” durante o encontro. Falou também que, embora ainda haja barreiras por ultrapassar, a ratificação d