Sete em cada 10 famílias gaúchas perderam renda devido à pandemia, aponta pesquisa divulgada pela Assembleia

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Os pecados da carne não são os mais graves. Os mais graves são aqueles que têm mais angelicalidade: a soberba, o ódio”. Entrevista do Papa Francisco

    LER MAIS
  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


23 Setembro 2021

 

No período que antecedeu a covid-19, 53,5% dos entrevistados se consideravam pobres, de classe baixa ou média baixa; hoje, 70,6% se definem dessa forma.

A reportagem é de Juliana Bublitz, publicada por Zero Hora, 23-09-2021.

Em nova pesquisa encomendada pela Assembleia Legislativa sobre a situação do Rio Grande do Sul após o auge da pandemia, sete em cada 10 entrevistados apontaram perdas na renda familiar. Divulgados em detalhes nesta quarta-feira (22), em Porto Alegre, os resultados mostram que o estrago foi maior entre os mais pobres: 77,1% dos lares com ganhos de até dois salários mínimos tiveram queda nos rendimentos. Entre trabalhadores informais e autônomos, esse percentual chegou a 83%.

Com foco no avanço da desigualdade social no Estado, o estudo é o terceiro promovido pelo parlamento gaúcho em parceria com o Instituto Pesquisas de Opinião (IPO). A intenção é buscar um diagnóstico da situação e, com base nisso, propor alternativas. Foram ouvidas 1,5 mil pessoas, em todas as regiões, entre o fim de agosto e o início de setembro.

A piora no quadro já era esperada, mas os números surpreenderam pela gravidade. Conforme a enquete, 45% das famílias passaram a sobreviver com 50% ou menos da renda que tinham antes do coronavírus. A maioria não usufrui de benefícios sociais, como auxílio emergencial ou Bolsa Família.

A íntegra da reportagem pode ser lida aqui.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Sete em cada 10 famílias gaúchas perderam renda devido à pandemia, aponta pesquisa divulgada pela Assembleia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV