Compartilhar Compartilhar
Aumentar / diminuir a letra Diminuir / Aumentar a letra

Crise Econômica Global e a Economia Civil - possibilidades e desafios



Torna-se cada vez mais latente a necessidade de se (re)pensar modelos econômicos capazes de vislumbrarem os limites e as possibilidades de uma economia sustentável, ética e socialmente regulada, uma organização econômica e social que tenha o ser humano e a natureza na centralidade da vida societária, lugar que hoje é ocupado pelo mercado.

Aproximar questões que, ao longo do tempo, acabaram separadas pela maior parte da teoria econômica e pela construção prática do cotidiano do mercado, como por exemplo, economia e a felicidade das pessoas, o bem comum, a equidade e a justiça social, talvez seja algo necessário. Aproximações que levam a refletir sobre os fundamentos antropológicos, teológicos e sociais da economia, de maneira a buscar pistas que permitam ter a economia como construção do bem-estar social, bem como vislumbrar limites e possibilidades.

Para tanto, pode-se resgatar algumas das raízes do pensamento econômico, retomando debates relacionados a reciprocidade, ao dom, a eficiência, a equidade, a felicidade pública. Perceber essas questões ao longo do percurso histórico da experiência econômica do Ocidente, mostrando como os seus fundamentos estão na experiência cristã e como é preciso recuperar essa relação entre produção de riquezas e fraternidade, pode contribuir para que se possa melhor compreender o momento atual e seus desdobramentos.

Torna-se relevante pensar se o atual modelo econômico tem o interesse individual elevado à condição de motor da eficiência e da produção de riquezas e se não há espaços para a pluralidade de concepções e formas de agir no mercado. “Uma sociedade que suprima do seu horizonte cultural o princípio da reciprocidade é uma sociedade com um futuro provavelmente comprometido e certamente sem condições de satisfazer à demanda de felicidade de seus membros” (Zamagni, 2010).

Dado o exposto e diante do contexto atual, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU propõe o evento Crise Econômica Global e a Economia Civil - possibilidades e desafios, de maneira a, quiçá, contribuir para um pensamento econômico plural, civilizador, com princípios para além da troca instrumental e do lucro, de maneira a fomentar a promoção da justiça e o bem comum. 


Objetivos

Refletir sobre o contexto da crise econômica global, explorando limites e possibilidades a partir de uma concepção plural de economia e de mercado.


Inscreva-se


Público Alvo

Professores, alunos, funcionários e comunidade acadêmica em geral.




Programação


05 de junho de 2012

Crise Econômica Global e a Economia Civil - possibilidades e desafios
Palestrante: Prof. Dr. Stefano Zamagni
Horário: das 9h30min às 12h
Local: Sala Ignácio Ellacuría e Companheiros - IHU





Certificado

O aluno receberá certificado de frequência somente das horas referentes às atividades em que participar. Para isso, deverá assinar a ata de presença em cada evento. O certificado estará disponível no Atendimento Unisinos (mediante a taxa de R$9,00) a partir de 15 dias após seu término.



Investimento

Evento gratuito.



Coordenação

Prof. Dr. Inácio Neutzling – Unisinos
Prof. MS Lucas Henrique da Luz - Unisinos



Cadastre-se

Quero receber:


Refresh Captcha Repita o código acima:
 

Novos Comentários

"Formidável, Vitor Codina. Como vc diz, a alegria de Jesus Cristo voltou entre nós. A Igreja vai ab..." Em resposta a: A Igreja do Papa Francisco. Um pequeno decálogo. Artigo de Victor Codina
"esmpre são bons os comentarios das leitura do domingo mas poderiam vir na 2ª ou terça feira para ..." Em resposta a: DOMINGO 24 DE AGOSTO Evangelho de Mateus 16, 13-20
"Marina traiu o Dom Moacir, vai trair o Brasil, e os partidos políticos para estar no topo. Teologia..." Em resposta a: Marina, na madrugada, se encontra com o mentor, D. Moacyr Grechi

Conecte-se com o IHU no Facebook

Siga-nos no Twitter

Escreva para o IHU

Adicione o IHU ao seus Favoritos e volte mais vezes