O ex-cardeal Becciu investia dinheiro destinado aos pobres em derivativos que apostavam contra a Hertz

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • O suicídio no clero do Brasil

    LER MAIS
  • “Agro é fogo”: incêndios no Brasil estão ligados ao agronegócio e ao avanço da fome, diz dossiê

    LER MAIS
  • Polícia de RO invade casa de advogada para apreender material de defesa de camponeses

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Outubro 2020

Isso foi revelado pelo Financial Times que também lembra como Papa Francisco condenou instrumentos financeiros como derivativos que favorecem o crescimento de uma finança de risco e de apostas na falência alheia.

A reportagem é publicada por Globalist, 08-10-2020. A tradução é de Luisa Rabolini.

O Financial Times revelou que o Vaticano investiu dinheiro destinado aos pobres em derivativos que apostavam em títulos creditício da Hertz, a gigante americana de aluguel de carros, que declarou moratória por dívidas nos últimos meses. O Times também lembra como em 2018 o Vaticano, no documento “Oeconomicae et pecuniariae quaestiones”, criticou duramente instrumentos financeiros como os derivativos que "favoreciam o crescimento de uma finança de risco e de aposta na falência alheia, o que representa um exemplo inaceitável do ponto de vista ético". Os derivados, afirmava ainda o documento, são "uma bomba-relógio". Não se pratica o que se prega.

De fato, três anos antes, em 2015, parte do fundo de 528 milhões de euros do Vaticano "proveniente de doações" comprou notas estruturadas contendo um credit default swap (CDS) que apostava no fato de que a Hertz não entraria em moratória por causa de suas próprias dívidas até abril de 2020. A empresa pediu concordata no mês seguinte, dando à Santa Sé uma escapatória de última hora de seu investimento, que no final acabou sendo lucrativo.

O investimento, continua o FT, foi feito em nome da Secretaria de Estado do Vaticano e sob a supervisão do cardeal Angelo Becciu, privado de seus privilégios de cardeal no mês passado. Não há provas, diz o jornal financeiro, de que o Papa Francisco tivesse conhecimento do investimento, administrado diretamente por meio de uma conta da Secretaria na Suíça e por um consultor externo. O Financial Times aponta que operações semelhantes com CDS tenham se mostrado desastrosas para vários fundos de investimento, devido à onda de falências de grandes empresas que aconteceu este ano nos Estados Unidos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O ex-cardeal Becciu investia dinheiro destinado aos pobres em derivativos que apostavam contra a Hertz - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV