National Geographic traz como matéria de capa a Virgem Maria, “a mulher mais poderosa do mundo”

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 16 Novembro 2015

A protagonista da capa de dezembro da revista National Geographic é nada mais, nada menos que a Virgem Maria, a qual a publicação considera “a mulher mais poderosa do mundo”. Após 2.000 anos, segundo conta a Bíblia, que Deus a escolheu para trazer ao mundo Jesus, o filho de Deus, a publicação lhe dedica uma grande reportagem, na qual se pode comprovar a marca que sua devoção deixou em todo o mundo. Desse modo, no interior da revista, correspondente à edição norte-americana, a jornalista Maureen Orth explica como, apesar de aparecer só no Novo Testamento, alcançou a fama mundial.

 
Fonte: http://goo.gl/WgxDKL  

A informação é publicada por La Razón, 12-11-2015. A tradução é do Cepat.

Esta capacidade de atração se resume com exemplos significativos: no México, a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe é a mais reproduzida da história; em Portugal, milhares de peregrinos se aproximam, todos os anos, de Fátima, o lugar no qual a Virgem apareceu a três pastorzinhos. Também está em Medjugorje (Bósnia) e em Deir al Adra (Egito). Fixa uma especial atenção a Lourdes, na França, que é o santuário mais visitado do mundo, com mais de seis milhões de peregrinos por ano. Ali, aponta Orth, supostamente ocorreram cerca de 7.000 milagres, nos últimos 200 anos, ainda que a Igreja católica diminua o número para 69, que são aqueles que ela reconhece como tais.

Acompanha o percurso com pessoas que testemunham que a Virgem escutou suas petições. É o caso de Arthur Boyle, de 59 anos, que se livrou da ansiedade e a depressão em Medjugorje. A reportagem documenta, além disso, os lugares onde a Virgem Maria apareceu, no mundo todo, apontando também quais são as aparições que foram aprovadas pela Igreja e quais não.

A relevância de Maria ultrapassa as crenças religiosas – sua influência alcança até mesmo os muçulmanos – e faz parte do mundo da cultura e da arte. De fato, sua figura inspirou os mais admirados artistas, em todas as disciplinas imagináveis: escultura, pintura, literatura, poesia, música.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

National Geographic traz como matéria de capa a Virgem Maria, “a mulher mais poderosa do mundo” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV