Mais ameaças à democracia e desrespeito com o sofrimento do povo. Nota da Comissão Brasileira Justiça e Paz

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Pedro descansa onde ele sonhou, na beira do Araguaia, entre um peão e uma prostituta

    LER MAIS
  • “A pandemia econômica será de uma brutalidade desconhecida”. Entrevista com Ignacio Ramonet

    LER MAIS
  • Covid-19: Estudo indica como a pandemia do novo coronavírus chegou e se disseminou pelo Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Mai 2020

"Em meio a uma epidemia que está causando perdas de milhares de vidas humanas e grande sofrimento para as famílias, é uma afronta assistir à cúpula do governo tratar dos mais variados assuntos, mas mencionar somente uma vez a crise sanitária. Enquanto a população sofre com a doença, o desemprego, a carestia e ampliação da fome, observamos o egoísmo de um governo preocupado em salvar a si próprio", manifestou-se a Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), em nota, sobre o conteúdo do vídeo da reunião ministerial realizada em 22 de abril.

Eis a nota.

Em reunião oficial realizada em 22 de abril, o presidente da República e seus ministros afrontaram o Poder Judiciário, ameaçaram prender governadores e ministros do STF, indicaram interesse em destruir as leis de proteção ambiental, destilaram ódio as populações indígenas, quilombolas e ciganas. Demonstraram vontade de interferir na Polícia Federal para proteger familiares e amigos do presidente. Presenciamos, de maneira crua e vulgar, discursos autoritários e ataques diversos à democracia.

Em meio a uma epidemia que está causando perdas de milhares de vidas humanas e grande sofrimento para as famílias, é uma afronta assistir à cúpula do governo tratar dos mais variados assuntos, mas mencionar somente uma vez a crise sanitária. Enquanto a população sofre com a doença, o desemprego, a carestia e ampliação da fome, observamos o egoísmo de um governo preocupado em salvar a si próprio.

O momento é de unidade nacional para proteger a população brasileira, principalmente os mais pobres e desassistidos, e, a cada dia, evidencia-se que o governo não está à altura de coordenar essa tarefa.

Essas situações são inconcebíveis em uma democracia e devem ser repudiadas e penalizadas imediatamente. São comportamentos que ameaçam o Estado Democrático de Direito, revelam a prática continuada de crimes e carregam o agravante de produzirem efeitos diretos contra o povo, em meio à mais grave crise de saúde dos últimos cem anos, que está levando à morte mais de mil pessoas por dia.

A hora é de unidade dos humanistas, democratas e movimentos sociais para o afastamento do presidente e modificação deste governo que ameaça a vida e que deseja destruir a Constituição e a democracia.

Comissão Brasileira Justiça e Paz

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mais ameaças à democracia e desrespeito com o sofrimento do povo. Nota da Comissão Brasileira Justiça e Paz - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV