Ó Sabedoria! A criação contínua e a presença cósmica de Cristo

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • “É triste ver cristãos acomodados na poltrona”. O alerta do papa Francisco contra a acídia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


17 Dezembro 2019

A Sabedoria é a primeira das sete Antífonas do Ó, utilizadas como antífona ao Magnificat nas vésperas na Liturgia das Horas da semana que antecede o Natal . No contexto litúrgico do advento, a Sabedoria deixa de ser a figura personificada do Antigo Testamento (cf., por exemplo, Pr 8) e passa a ser, no Novo Testamento, o próprio Jesus: “nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos; 24.mas, para os eleitos – quer judeus quer gregos –, força de Deus e sabedoria de Deus" (1 Cor 1,24).

Lemos no Livro da Sabedoria 7,25-26 que "Ela é um sopro do poder de Deus, uma irradiação límpida da glória do Todo-poderoso; assim mancha nenhuma pode insinuar-se nela. É ela uma efusão da luz eterna, um espelho sem mancha da atividade de Deus, e uma imagem de sua bondade."

Em Eclesiástico 24,5, num longo discurso sobre a Sabedoria, encontramos que ela sai da boca de Deus “antes de toda criatura” e refere-se à palavra criadora de Deus em Gn 1, mediante a qual todas as coisas foram criadas. No Novo Testamento, na Carta aos Colossenses e no Evangelho de João, se diz isto de Jesus Cristo:

"Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as criaturas visíveis e as invisíveis. Tronos, dominações, principados, potestades: tudo foi criado por ele e para ele." (Col 1,16)

"Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito" (Jo 1,3)

De acordo com o Livro da Sabedora, "Ela estende seu vigor de uma extremidade do mundo à outra e governa todas as coisas com felicidade" (Sab 8,1), proporcionando a ideia de uma presença permanente da Sabedoria no mundo. Sinaliza, assim, a criação contínua e a presença cósmica de Cristo.

Die 17 Decembris

O Sapientia
quæ ex ore Altissimi prodisti,
attingens a fine usque ad finem,
fortiter suaviter disponens omnia:
Veni ad docendum nos viam prudentiae

 

17 de dezembro

Ó Sabedoria
que saístes da boca do Altíssimo
atingindo de uma a outra extremidade
e tudo dispondo com força e suavidade:
Vinde ensinar-nos o caminho da prudência

Ó Sabedoria (Isaías 11: 2-3)
que saístes da boca do Altíssimo
e atingis os confins de toda a terra
E com força e suavidade governais o mundo inteiro:
oh, Vinde ensinar-nos o caminho da prudência!

 

 

 

Ofício Divino das Comunidades 

 

 Dia 17 de dezembro

Ó...
Ó sabedoria:
tu saíste da boca do mais alto,
Os confins do universo atingiste,
Tu com força e ternura dirigiste
Este mundo por ti todo ordenado,
Vem mostrar o caminho consagrado
Da prudência, que ao justo um dia abriste, ó,ó.

Vem, ó Filho de maria,
Vem do céu Sabedoria,
Quanta sede, quanta espera,
Quando chega, quando chega aquele dia?... (bis)

 

 

 Referência bibliográfica:

Cf. GILBERT, Marcel. Le antifone maggiori dell´avvento. In: Civiltà Cattolica, 2008, IV, pp. 319-332.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ó Sabedoria! A criação contínua e a presença cósmica de Cristo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV