Compartilhar Compartilhar
Aumentar / diminuir a letra Diminuir / Aumentar a letra

Notícias » De olho no Vale

Setores que movimentaram o trabalho no Vale do Sinos em 2010

O Observasinos está empenhado na reunião, sistematização e publicação de informações sobre o trabalho formal no Vale do Sinos em 2010.

O comércio varejista foi o setor que mais se movimentou no Rio Grande do Sul no ano que passou, sendo responsável por 20% das admissões (284.083) no mercado formal de trabalho e 20% dos desligamentos (249.151) do total do Estado, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

Este setor também é responsável pela maior movimentação das trabalhadoras gaúchas no mercado formal de trabalho. Foi o setor que mais admitiu, 146.912 trabalhadoras, totalizando 20% do Estado e desligou, 126.174 trabalhadoras, significando também 20% da totalidade dos trabalhadores desligados em 2010.

No Vale do Rio dos Sinos o comércio varejista também foi o setor que mais se movimentou, representa 2,5% das admissões do Estado e 17% das admissões do Vale em 2010. Os desligamentos da região indicam os mesmos percentuais em relação ao Estado.

A realidade das indústrias calçadistas aproxima-se do comércio varejista no Vale. Os índices revelam que este setor foi o segundo em contratação e em demissão na região, atingindo 15% dos trabalhadores admitidos e 17% dos desligados no ano de 2010.

Das 88.456 trabalhadoras admitidas no mercado formal de trabalho, na Região do Vale do Rio dos Sinos, em 2010, 41% são admissões no comércio varejista e nas indústrias calçadistas.

Estes setores também são responsáveis pelo maior número de desligamentos de mulheres. Foram desligadas 73.643 trabalhadoras na Região em 2010. O comércio varejista e as indústrias calçadistas representam 42% destes desligamentos.

Canoas e Novo Hamburgo são os municípios da região do Vale do Sinos onde houve a maior movimentação do comércio varejista. Foram os Municípios que mais admitiram e desligaram trabalhadoras neste setor.  O município de Canoas é responsável por 28% das admissões e 27% dos desligamentos de mulheres em 2010 na região. Novo Hamburgo é responsável por 23% das admissões na região e 24% dos desligamentos do setor.

Nas indústrias calçadistas os municípios de Novo Hamburgo e Sapiranga foram os que mais admitiram, 28% e 24% respectivamente. Estes mesmos municípios também foram os que mais desligaram trabalhadoras, Novo Hamburgo 28% do total de desligamentos no Vale e Sapiranga 25%.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se

Quero receber:


Refresh Captcha Repita o código acima:
 

Novos Comentários

"É incrível como se anula a vontade e a existência dos donos da terra que são os indigenas. Eles ..." Em resposta a: Dilma e Aécio não consultam índios e adotam propostas contrárias aos seus direitos
"Realmente uma matéria profunda, reflexo de estudo técnico e científico. A grande corrida(ataque) ..." Em resposta a: A complexa teia hídrica que brota do Cerrado está ameaçada. Entrevista especial com Altair Sales Barbosa
"O sucesso da Dilma está no meio dos pobres. Estou de acordo com foi dito por todos aqueles que sens..." Em resposta a: Empregos, salários e universidades explicam sucesso de Dilma no Nordeste

Conecte-se com o IHU no Facebook

Siga-nos no Twitter

Escreva para o IHU

Adicione o IHU ao seus Favoritos e volte mais vezes