Nos EUA, Papa Francisco pode ''render'' mais do que o Super Bowl

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Não posso me calar

    LER MAIS
  • Estudantes, trabalhadores e sonhadores. Quem eram os jovens que morreram após ação da PM em baile funk

    LER MAIS
  • O que muda (para pior) no financiamento do SUS

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Fevereiro 2015

A visita do Papa Francisco à Filadélfia, em setembro de 2015, sua primeira viagem aos Estados Unidos como pontífice, deverá gerar 418 milhões dólares americanos em benefícios econômicos para a região, muito além do poder econômico que os economistas atribuíram ao Super Bowl.

A reportagem é de Jonathan Berr, publicada no sítio CBS News, 04-02-2015. A tradução é de Claudia Sbardelotto.

A estimativa de 418 milhões de dólares foi calculada usando uma fórmula industrial desenvolvida pela Destination Marketing Association International, de acordo com a Secretaria de Turismo da cidade da Filadélfia. O Papa Francisco está vindo para a Filadélfia para o Encontro Mundial das Famílias, e também está planejando visitar as cidades de Nova York e Washington.

"Eu acho que é seguro dizer que o impacto econômico para a cidade e para a região será muito significativo", escreve Mark McDonald, porta-voz do prefeito da Filadélfia, Michael Nutter, por e-mail. "Nós não temos qualquer informação pormenorizada para partilhar neste momento. Como pode-se imaginar, há uma série de variáveis a ser consideradas".

A visita do papa foi definida como um evento especial de segurança nacional pelo Departamento de Segurança Interna, o que significa que haverá um "financiamento de múltiplas jurisdições" para a segurança dos Estados Unidos, disse ele. A prefeitura irá cobrar do Encontro Mundial das Famílias os outros serviços prestados pela cidade, tais como a remoção de lixo.

O momento da visita do papa não poderia ser melhor para a Filadélfia, que também está na corrida para sediar a Convenção Nacional do Partido Democrata de 2016.

"Essa é a baixa temporada turística para um lugar como a Filadélfia. Então, provavelmente, não estamos deslocando muitos visitantes regulares", disse Victor Matheson, economista do College of the Holy Cross, em uma entrevista, observando que as pessoas que vêm para ver o papa serão, provavelmente, de menor poder aquisitivo do que as pessoas que viajam para participar do Super Bowl e dos Jogos Olímpicos.

A visita do papa apresenta muitos desafios, incluindo conseguir arrecadar 45 milhões de dólares necessários para financiar o evento, que deve atrair milhares de visitantes de todo o mundo.

Os organizadores estão começando a ajustar os recursos necessários desde banheiros portáteis até voluntários para acolher os visitantes, porque não há quartos de hotel suficientes na região para acomodar todos eles.

"É uma proposta cara", disse Donna Crilley Farrell, diretora executiva do Encontro Mundial, em uma entrevista, acrescentando que o grupo recebeu compromissos financeiros para cobrir mais da metade de suas despesas e está otimista de que conseguirão arrecadar o restante. "Estamos satisfeitos com andamento das coisas. As corporações têm sido muito encorajadoras, muito sensíveis".

O Papa Francisco, que assumiu a liderança de 1 bilhão de católicos em 2013, irá dirigir-se à multidão no dia 26 de setembro, durante o que os organizadores apelidaram de "Festival das Famílias". Ele irá celebrar uma missa no dia 27 de setembro. Cerca de 1 milhão de pessoas são esperadas a participar de ambos os eventos.

Esses eventos também irão criar muitos desafios.

Embora ainda haja quartos de hotel disponíveis para o evento, eles não serão suficientes para acomodar todos os visitantes esperados para a Filadélfia.

O Encontro Mundial está incentivando as pessoas que vivem na área a receber visitantes de fora da cidade cobrando uma taxa. Até agora, cerca de 600 pessoas inscreveram-se para servir como hospedeiros.

"Nós vamos precisar de milhares", disse Crilley Farrell, acrescentando que esses tipos de acordos de hospedagem são desconhecidos para muitos americanos embora sejam comuns na Europa. "Estou confiante que, à medida que os meses passam, mais e mais pessoas irão se inscrever".

Outras questões na agenda de Crilley-Farrell incluem conseguir banheiros portáteis e vendedores de alimentos que irão alimentar as multidões famintas que se reunirão no Benjamin Franklin Parkway na Filadélfia para ouvir o pontífice.

Embora recusando-se a discutir detalhes sobre a segurança, Crilley-Farrell observou que isso é uma "prioridade". O lugar onde o Papa Francisco vai ficar durante sua visita ainda não foi decidido, mas é habitual que o pontífice fique com o arcebispo local na área onde ele está visitando.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nos EUA, Papa Francisco pode ''render'' mais do que o Super Bowl - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV