Cinco propostas do ''Nós Somos Igreja'' para os 15 pecados da Cúria

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • O Papa afasta Enzo Bianchi da comunidade de Bose

    LER MAIS
  • A carta de 40 milhões de médicos aos líderes do G20: “É necessário um planeta saudável para recomeçar depois do Covid”

    LER MAIS
  • Esperança na provação. Nota do Mosteiro de Bose

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


08 Janeiro 2015

O Papa Francisco falou com parrésia nesta manhã. Denunciou muito bem quinze possíveis pecados de quem vive na Cúria; quem a conhece, de perto, mas também de longe, sabe muito bem o quanto sejam reais e difundidos. Francisco demonstra conhecer bem quem o circunda com notações analíticas, quase “pictóricas”, do ambiente do Vaticano (mas também de tantas situações diocesanas, pelo menos na Itália).

O texto é de Vittorio Bellavite, publicado pelo sítio do movimento Noi Siamo Chiesa [Nós somos Igreja], 22-12-2014. A tradução é de Benno Dischinger.

Estamos de pleno coração com o Papa Francisco (quantas vezes temos pensado e dito as mesmas coisas!).

Antes da reestruturação geral que estamos esperando, permitimo-nos “ajudá-lo” propondo-lhe cinco reformas de atuação bastante imediata e indolor (no sentido de que não põem em discussão questões teológicas).

1) Sejam proibidos por toda parte, a partir de amanhã de manhã, todos os ridículos títulos honoríficos que agora se usam (Excelência, Eminência, etc.);

2) Por algum tempo todo novo encargo na Cúria, também os mais importantes, seja atribuído a mulheres (e não só a religiosas);

3) A cada membro da Cúria sejam garantidas condições materiais de vida (casa, retribuição, etc.) de verdadeira sobriedade, idênticas, por exemplo, àquelas do Papa Francisco em Santa Marta;

4) Os encargos na Cúria, que sempre deverão ser a tempo determinado, prevejam o periódico retorno à diocese ou à paróquia ou em missão;

5) Sejam drasticamente reduzidas desde já as competências centrais em matéria de liturgia, para confiá-las a dioceses e paróquias, naturalmente segundo critérios de racionalidade e de prudência;

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cinco propostas do ''Nós Somos Igreja'' para os 15 pecados da Cúria - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV