Francisco e Kirill: é improvável um encontro em um futuro próximo

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Desmonte do SUS: decreto anuncia privatização da atenção básica em retrocesso histórico

    LER MAIS
  • CNBB convida brasileiros a plantarem uma árvore no Dia de Finados em memória dos que se foram

    LER MAIS
  • O Papa, os Gays e o Ídolo da Doutrina Imutável

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


06 Dezembro 2014

A Igreja Ortodoxa Russa continua tendo reservas em relação a um eventual encontro entre o Papa Francisco e o Patriarca Kirill I.

A reportagem é de Anna Latron, publicada por La Vie, 05-12-2014. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Embora o papa, depois de voltar deda recente viagem à Turquia, disse que estava pronto para se encontrar com o patriarca "onde ele quiser e quando ele quiser", Moscou considera que o problema da Igreja greco-católica na Ucrânia – unida a Roma – continua sendo um obstáculo de fundo.

Em uma entrevista concedida à agência Ria Novosti e retomada pela agência Apic, Alexander Volkov, porta-voz do Patriarcado de Moscou, no entanto, acolheu com favor os esforços ecumênicos do Papa Francisco e expressou a opinião de que a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa são "parceiras estratégicas" para a difusão dos valores cristãos no mundo.

Volkov repetiu as críticas de Moscou à Igreja greco-católica na Ucrânia, cujas relações com o Patriarcado de Moscou estão particularmente tensas. Segundo ele, ela apoiaria os ortodoxos cismáticos do "Patriarcado de Kiev" contra os ortodoxos unidos à Igreja Russa.

O Patriarcado de Moscou espera que a Igreja greco-católica se mantenha alheia ao conflito político na Ucrânia. O que permitiria criar condições melhores para um diálogo com a Igreja Católica, também em vista de um encontro entre o Patriarca Kirill I e o Papa Francisco.

Segundo Alexandre Volkov, a preparação de uma cúpula permanece, contudo, na pauta de ambas as Igrejas. Diversos especialistas questionados pela agência russa Tass (agência oficial soviética) dizem-se "céticos" sobre a possibilidade de um encontro entre Francisco e Kirill "em um futuro próximo".

Em um artigo publicado no dia 2 de dezembro, a sua opinião é que "a Igreja greco-católica da Ucrânia não é o único problema". Segundo Alexei Makarkin, vice-diretor do Centro de Tecnologias Políticas (CPT), um instituto de pesquisa com sede em Moscou, a atitude da "ala conservadora dos fiéis e do clero da Igreja Ortodoxa Russa" é um obstáculo muito forte.

Estão "muito desconfiados, e a sua atitude em relação ao catolicismo é negativa. Para o público ortodoxo, a palavra 'ecumenismo' é um rótulo negativo", diz.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco e Kirill: é improvável um encontro em um futuro próximo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV