O fim da lua de mel com o Papa Francisco? Artigo de Rush Limbaugh

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Francisco protagoniza uma impactante oração pelo fim da pandemia em uma vazia e chuvosa praça São Pedro

    LER MAIS
  • IHU para a quarentena. O Indivíduo e a Sociedade em introspecção

    LER MAIS
  • Vaticano, um segundo infectado em Santa Marta. Papa: “Não vou me mudar”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Março 2014

O Vaticano saiu para defender o cristianismo, para se defender, e isso vai causar uma fissura com a mídia que estava se apaixonando pelo papa.

A opinião é do comentarista político norte-americano Rush Limbaugh, em seu programa The Rush Limbaugh Show, na rádio PRN, e publicada em seu sítio pessoal, 24-03-2014. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Eis o texto.

Bem, pessoal, a lua de mel da esquerda com o Papa Francisco pode estar chegando ao fim. Lembram que o papa foi e publicou uma encíclica ou documento econômico que eu analisei como sendo quase marxista? E isso causou repercussão... Houve erupções em quantidades volumosas. De fato, houve erupções vulcânicas na mídia. E, de repente, a esquerda, que odeia a Igreja Católica, apaixonou-se pelo papa!

Lembram-se disso? Ah, se eu saio criticando-o, o papa deve ser uma boa pessoa. Então, eles se apaixonaram pelo papa. "O papa é uma ótima pessoa!"

Mas agora o chefe de justiça do Vaticano sente que as políticas do presidente Obama têm sido hostis para os cristãos. [Lendo:] "Chefe de justiça vaticano: as políticas de Obama 'tornaram-se progressivamente mais hostis em relação à civilização cristã'". "Chefe de justiça do Vaticano considera que as políticas do presidente Barack Obama têm sido hostis para com os cristãos."

Agora, esse é o Vaticano. Isso é oficial. Não precisa vir do papa para ser oficial. "Em uma entrevista à revista Polonia Christiana – e transcrita pelo site Life Site News – o cardeal Raymond Burke disse que Obama 'promove políticas antivida e antifamília'".

Então, o Vaticano saiu para defender o cristianismo, para se defender, e isso vai causar uma fissura com a mídia que estava se apaixonando pelo papa.

Eles não estavam se apaixonando pela Igreja Católica, não me interpretem mal. Estavam se apaixonando pelo papa. Eles pensavam, eles realmente pensavam... Aqui, mais uma vez, é outro exemplo clássico de ignorância total.

Eles realmente pensam que podem fazer com que a Igreja Católica modere o seu tom. Eles acham que podem levar a Igreja Católica rumo àquilo que eles chamam de "século XXI". Eles acham que esse papa realmente poderia legalizar o casamento gay, sancioná-lo na Igreja.

Eles acham que esse papa realmente pode permitir que as mulheres sejam padres. Eles acham que esse papa realmente pode suavizar a sua posição pró-vida. Eles realmente acreditam nisso. Eles realmente acham que a Igreja Católica é apenas mais uma organização política.

Se eles exercerem pressão suficiente, e se eles conseguirem o papa certo lá, eles podem trabalhar com ele para levar a Igreja para a frente no século XXI...

E isso, por parte do chefe de justiça do Vaticano, é apenas um grande, grande golpe pesado.

A esquerda não vai ficar feliz com isso.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O fim da lua de mel com o Papa Francisco? Artigo de Rush Limbaugh - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV