Francisco marca o fim da “era Maciel” nos Legionários de Cristo

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que muda (para pior) no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Ou isto, ou aquilo

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia aumenta 212% em outubro deste ano, aponta Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 08 Outubro 2013

A “era Maciel” chega definitivamente ao seu fim. No próximo dia 08 de janeiro, o Papa convocou os Legionários de Cristo – e o seu ramo leigo, a Regnum Christi – para um Capítulo Geral, onde será escolhido um novo governo da congregação, assim como as novas constituições, que darão forma a uma ordem completamente diferente da fundada pelo pederasta mexicano.

A reportagem é de Jesús Bastante e publicada no sítio Religión Digital, 05-10-2013. A tradução é de André Langer.

A informação é do delegado pontifício para os Legionários de Cristo, o cardeal Velasio de Paolis, que informa em uma carta aos religiosos e leigos que o Capítulo Geral Extraordinário está marcado para o dia 8 de janeiro, com término previsto para o final de fevereiro.

No mesmo, se decidirá definitivamente se haverá uma “refundação” da ordem ou uma revisão da mesma. Na carta, De Paolis destaca que “o próximo Capítulo Extraordinário será o fim de um longo caminho de renovação espiritual”. No mesmo, terão voto todos os legionários com votos perpétuos. Os “exclaustrados”, no entanto (todos aqueles que, após denunciar a situação saíram da ordem), só terão direito a voz, mas não voto. Mesmo assim, é um passo para a renovação o fato de que os “dissidentes de Maciel” possam intervir e participar do Capítulo.

Como explica a nota de imprensa dos Legionários de Cristo, o Capítulo Geral será presidido pelo Delegado Pontifício. Participarão alguns sacerdotes legionários em virtude do ofício que desempenham (o diretor geral; os membros do conselho geral; o administrador geral; o procurador geral; o secretário-geral; o prefeito geral de estudos e os nove diretores territoriais). Os demais representantes serão escolhidos pelos legionários dos diferentes territórios e serão um pouco mais de duas terças partes dos padres capitulares. O total de legionários no Capítulo Geral será ligeiramente superior a 60.

Deste modo, o Capítulo representa todo o instituto e será um sinal da sua unidade na caridade (cf. Código de Direito Canônico, c. 636 §1). Em sua carta, o cardeal De Paolis estabelece a modalidade e as datas das eleições dos delegados dos diferentes territórios nos quais a congregação está dividida.

O próprio Capítulo determinará a agenda dos outros temas que serão abordados e o calendário que se seguirá. Prevê-se que o Capítulo termine no final do mês de fevereiro.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco marca o fim da “era Maciel” nos Legionários de Cristo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV