Papa Francisco acolhe o Papa Emérito Bento XVI de volta ao Vaticano

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Propor vacinação só em março e alcançar no máximo 1/3 da população em 2021 é um crime

    LER MAIS
  • Papa Francisco desafia a esquerda católica

    LER MAIS
  • O cálculo político de Ciro Gomes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


04 Mai 2013

Pela primeira vez na história, o Vaticano é o lar de um papa e de um papa emérito.

A reportagem é de Cindy Wooden, publicada no sítio Catholic News Service, 02-05-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O Papa Francisco acolheu o seu antecessor, o Papa Emérito Bento XVI, no Vaticano no dia 2 de maio do lado de fora do convento remodelado para o pontífice aposentado de 86 anos e cinco assessoras. O Papa Francisco e o Papa Bento XVI entraram na capela do convento juntos "para um breve momento de oração", disse o padre jesuíta Federico Lombardi, porta-voz vaticano.

O Papa Bento XVI estava na casa papal de verão em Castel Gandolfo desde que renunciou no dia 28 de fevereiro. O Papa Francisco viajou até a casa 10 dias depois da sua eleição para visitar, rezar e almoçar com o Papa Bento XVI. O novo papa também telefonou para o seu antecessor em pelo menos duas ocasiões.

Em resposta às perguntas sobre o fato de que o Papa Bento XVI parecia estar muito mais fraco do que estava há dois meses, o padre Lombardi disse aos repórteres: "Ele é um homem idoso, enfraquecido pela idade, mas não sofre de nenhuma doença".

No último ano do seu pontificado, o Papa Bento XVI foi visto caminhando com uma bengala em cada vez mais ocasiões públicas. Depois que o Papa Bento XVI se aposentou, o padre Lombardi confirmou que ele tinha um marca-passo que havia sido inserido antes de ele se tornar papa em 2005 e que passara por uma breve cirurgia em novembro para substituir a bateria.

Embora o Vaticano seja agora o lar de um papa e do seu antecessor, nenhum deles mora nos apartamentos papais do Palácio Apostólico. O Papa Francisco continua morando na Domus Sanctae Marthae, a pousada vaticana ao sul da Basílica de São Pedro, onde os cardeais se hospedaram durante o conclave. O Mosteiro Mater Ecclesiae, onde o Papa Bento XVI está morando, fica um pouco mais ao norte da basílica.

Chegando em Castel Gandolfo algumas horas antes que a sua renúncia se tornasse oficial, o Papa Bento XVI disse a uma multidão reunida na praça da cidade para acolhê-lo: "Eu sou um simples peregrino que começa a última etapa da sua peregrinação nesta terra".

"Com todo o meu coração – continuou –, com todo o meu amor, com as minhas orações, com a minha reflexão, com toda a minha força interior, eu ainda quero trabalhar pelo bem comum e pelo bem da Igreja e da humanidade", disse ele, reafirmando seus planos de passar a sua aposentadoria em uma "vida oculta" de oração e estudo.

O mosteiro

O local que ele escolheu como sua residência servira desde 1994 como o lar de quatro diferentes comunidades de freiras de clausura – clarissas, carmelitas, beneditinas e visitandinas –, cada uma das quais passou um período de três a cinco anos lá em uma vida dedicada à oração pelo papa e pela Igreja.

A estrutura inclui o que foi outrora a casa de jardinagem do Vaticano. Antes que o primeiro grupo de freiras passaram a residir lá, o Beato João Paulo II havia expandido a casa para cerca de 430 metros quadrados, incluindo uma grande capela, um refeitório e uma enfermaria.

Quando as freiras visitandinas se mudaram em novembro, o prédio passou por uma remodelação, incluindo uma expansão da biblioteca especificamente para o Papa Bento XVI.

O papa emérito vai viver no Mosteiro Mater Ecclesiae com o arcebispo Georg Gänswein, seu secretário, que também serve o Papa Francisco como prefeito da Casa Pontifícia, e com quatro leigas consagradas das Memores Domini, disse o padre Lombardi. O edifício também tem um quarto de visitas projetado especialmente para as visitas do irmão mais velho do Papa Bento XVI, Mons. Georg Ratzinger.

A chegada do helicóptero

O helicóptero do governo italiano que levou o Papa Bento XVI de Castel Gandolfo ao Vaticano foi recebido no heliporto vaticano pelo cardeal Tarcisio Bertone, o secretário de Estado vaticano, pelo cardeal Angelo Sodano, decano do Colégio dos Cardeais, e outras autoridades do escritório do Governatorato do Vaticano e da Secretaria de Estado.

Esperando na Praça de São Pedro para ver o helicóptero chegar, estava um sacerdote do Quênia, que não quis dar seu nome. Ele disse ao Catholic News Service: "É bom que ele (o Papa Bento XVI) venha rezar pelo novo papa e por todos os demais. Ele nos ensina a rezar".

"Eu acho que ele não queria nenhum alarde", disse o sacerdote, observando que os grandes telões da Praça de São Pedro estavam desligados, e o Centro Televisivo Vaticano não forneceu imagens. Uma bateria de câmeras de TV se encontrava do lado de fora da praça com a mesma esperança de ter um vislumbre do helicóptero.

Jenna Cooper, de Cornwall, Nova York, que está estudando na Pontifícia Universidade da Santa Cruz, em Roma, disse que estava na praça "porque eu amo o Papa Emérito Bento XVI. Eu queria estar aqui para dar o meu apoio orante. Eu queria testemunhar este evento histórico. É um belo testemunho o fato de ele estar dedicando a sua vida à oração. Isso mostra como a oração é importante para a vida da Igreja", disse Cooper.

O padre Bryan Jerabek, da diocese de Birmingham, Alabama, que também estuda na Santa Cruz, disse que veio para ver o papa aposentado voar de volta e esperava que o Vaticano mostrasse o vídeo nos monitores, "mas ele pediu para ficar escondido do mundo", por isso talvez não houve cobertura ao vivo. "Mas foi bom para ver o helicóptero".

Quanto a ter um papa e um papa aposentado morando no Vaticano, o padre Jerabek disse: "É absolutamente sem precedentes. Ainda estamos tentando descobrir o que significa".

Notando que o Papa Francisco visitou e telefonou para o Papa Bento XVI, o padre Jerabek disse: "É óbvio que ele quer manter uma relação estreita com o seu antecessor. E agora ele pode fazer uma caminhada de 15 minutos para vê-lo".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco acolhe o Papa Emérito Bento XVI de volta ao Vaticano - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV