Código Florestal. A derrota

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • ''Há um plano para forçar Bergoglio a renunciar", denuncia Arturo Sosa

    LER MAIS
  • EUA: um complô para fazer com que o papa renuncie

    LER MAIS
  • A força de Theodor Adorno contra a extrema direita

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

20 Setembro 2012

Da coluna de Jânio de Freitas, jornalista, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 20-09-2012:

O governo e seus táticos na Câmara foram muito mal na condução do Código Florestal, em cuja votação foram derrotados agora. O seu acordo com os ruralistas na comissão especial da medida provisória - aquele de que Dilma Rousseff se queixou, por desconhecê-lo- trouxe o desastre.

Os ruralistas têm fome de terras e, com o acordo, ganharam a retirada da escala progressiva de reflorestamento das margens fluviais, segundo o tamanho da propriedade e do rio.

O problema político, se Dilma vetar a retirada da escala, não será pequeno. Mas sem o veto o problema ambiental será muito pior, com a perda da reposição obrigatória de um pouco do que o desmatamento ruralista está retirando ao futuro do país. Já o futuro próximo.

A MP precisa ir à votação no Senado até 8 de outubro. Eleições mais julgamento do mensalão desmobilizaram as atenções antes postas no código.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Código Florestal. A derrota - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV