Marcha multitudinária pelo futuro de Sucumbíos

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Propor vacinação só em março e alcançar no máximo 1/3 da população em 2021 é um crime

    LER MAIS
  • Papa Francisco desafia a esquerda católica

    LER MAIS
  • Papa Bergoglio: “A propriedade privada não é intocável, a justiça social é necessária”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Setembro 2011

Centenas de pessoas participaram hoje de uma marcha pacífica na província amazônica de Sucumbíos, no nordeste do Equador, para exigir que o Vaticano eleja um bispo que mantenha a Igreja social e comunitária estabelecida na região onde os fiéis estão em desacordo.

A reportagem é da agência Efe, 18-09-2011. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Blanca Diego, da equipe de comunicação das organizações que apoiaram a manifestação, estimou em cerca de 1.500 o número de participantes na marcha, que durou cerca de uma hora e meia.

Diego disse à agência Efe que a marcha foi realizada com "tranquilidade" e se concentrou nos arredores da Catedral de Sucumbíos, em torno da qual também estavam alguns representantes dos Arautos do Evangelho.

As diferenças na comunidade surgiram no ano passado, quando o bispo Gonzalo López Marañón, dos Carmelitas, se aposentou, e o Vaticano pôs como seu substituto Rafael Ibarguren, dos Arautos do Evangelho.

Isso, de acordo com o padre diocesano Edgar Pinos, afetou o "trabalho social e popular com as comunidades", porque a visão dos recém-chegados era um modelo de Igreja hierárquico.

Os Arautos chegaram na província amazônica em outubro de 2010 e, desde então, os seguidores de ambas as posturas vivem em confronto, razão pela qual o Vaticano decidiu expulsar ambas as ordens e, em março, nomeou Ángel Polivio Sánchez como delegado pontifício temporário.

Nesta semana, Polivio Sánchez, disse à agência Efe que o Vaticano está preocupado com o conflito entre os seguidores de um modelo de Igreja social e outro hierárquico em Sucumbios e procura nomear um bispo permanente que tranquilize os fiéis.

Sánchez explicou que, na semana passada, ele viajou ao Vaticano para apresentar um relatório sobre a situação e assegurou que "a preocupação da Santa Sé é que se volte à tranquilidade e à normalidade da vida eclesial".

Agora, disse Polivio Sánchez, o Vaticano pediu informações sobre esse caso para "poder tomar uma decisão" e "dar uma resposta e uma solução de certa permanência" para a província.

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Marcha multitudinária pelo futuro de Sucumbíos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV