Brasil caminha para ser maior produtor de transgênicos do mundo

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


23 Fevereiro 2011

"O Brasil caminha de forma rápida para ser o maior produtor de transgênicos do mundo", afirma o presidente do Serviço Internacional para Aquisição de Aplicações em Agrobiotecnologia (Isaa), Clive James. De acordo com relatório da organização, em 2010, foram plantados no País 25,4 milhões de hectares com culturas – soja, milho e algodão – geneticamente modificadas, um crescimento de 19% em relação a 2009 – uma área equivalente a do Piauí.

A reportagem é do sítio Redação Sociedade Sustentável, 23-02-2011.

James afirma que os países em desenvolvimento são os maiores produtores de transgênicos no mundo. O Brasil ocupa a segunda posição no ranking de nações produtores de transgênicos, logo acima da Argentina. Os Estados Unidos lideram a lista, com o cultivo de 66,8 milhões de hectares.

A crescente adoção da tecnologia de produção de transgênicos por agricultores é uma indicação, segundo James, da busca por aumento da produtividade e redução de custos com herbicidas. Para o diretor do Greenpeace, Sérgio Leitão, "o avanço do cultivo de transgênicos é preocupante porque o Brasil não possui meios eficazes para controlar os riscos que esse tipo de lavoura traz".

Na opinião de Leitão, nesse tipo de cultivo "o agricultor fica refém de três ou quatro multinacionais que controlam a quantidade de sementes transgênicas e não transgênicas que chega ao mercado e, como os transgênicos são mais rentáveis, fica mais difícil para o produtor encontrar sementes convencionais". Outro problema, explica, é surgimento de pragas mais resistentes, registradas apenas em lavouras geneticamente modificadas.

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Brasil caminha para ser maior produtor de transgênicos do mundo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV