Afeganistão, Benigni: “As crianças jogadas por cima do arame farpado têm o rosto de Cristo, são o nosso coração”

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Discernimentos depois da Primeira Assembleia Eclesial. Artigo de Paulo Suess

    LER MAIS
  • Formação e espiritualidade do Ministro Extraordinário da Eucaristia

    LER MAIS
  • Paris, o Papa aceita a renúncia de Aupetit

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


30 Agosto 2021

 

“Narrei o Holocausto com ironia porque aquela era ficção mediada pela arte, enquanto as imagens que vêm do Afeganistão são a trágica realidade que ainda não pode ser tratada com ironia”.

A informação é publicada por La Repubblica, 29-08-2021. A tradução é de Luisa Rabolini.

 


Um bebê sendo entregue a um soldado estadunidense no aeroporto de Cabul. Foto: Reprodução Religión Digital

 

Roberto Benigni disse isto ontem à noite em Viareggio (Lucca), onde recebeu o prêmio especial Cidade de Viareggio. Benigni retomou as palavras de Edith Bruck, premiada pelo "Il pane perduto": "Vivemos num mundo de refugiados". E acrescentou: "Edith está certa e meu coração é um refugiado ao ver mães jogando seus filhos por cima do arame farpado. Aqueles são todos os rostos de Cristo e só podemos ajudar aquelas pessoas. Não há outra coisa a fazer".

 

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Afeganistão, Benigni: “As crianças jogadas por cima do arame farpado têm o rosto de Cristo, são o nosso coração” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV