Se a Ford abriu mão de produzir no Brasil, o mercado brasileiro também pode abrir mão da Ford. Nota do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “Por favor, taxem-nos”, clama a elite do avanço

    LER MAIS
  • “As atitudes animadas pela meritocracia são corrosivas para o bem comum”. Entrevista com Michael Sandel

    LER MAIS
  • Dowbor lê Mariana Mazzucato

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


13 Janeiro 2021

Para nós do ABC esse anúncio da Ford de fechamento de todas as suas plantas no Brasil não é uma surpresa em sua totalidade, afirma em nota o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em seu portal, 11-01-2021. 

Ford Camaçari.
(Foto: Divulgação)

Eis a nota.

É surpresa o fechamento da fábrica de Camaçari, mas se analisarmos o que a Ford disse quando fechou a planta de São Bernardo, de que o foco dela seria a produção de picapes e SUVs, não é estranho que abdicasse também da planta de Camaçari. Já a planta de Taubaté para nós era uma incógnita muito forte.

O que estranhamos é a rapidez com que a Ford abre mão do mercado brasileiro que, apesar da crise que vem passando, é um mercado promissor quando o mundo voltar ao normal. A Ford vem tratando trabalhadores e sindicatos da mesma forma como agiu no ABC, com surpresa, rapidez e celeridade na forma como divulga as suas decisões, o que deixa na mão milhares e milhares de trabalhadores diretos e indiretos.

Se a Ford abriu mão de produzir no Brasil, ela tem que entender que o mercado brasileiro também pode abrir mão da Ford.

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Se a Ford abriu mão de produzir no Brasil, o mercado brasileiro também pode abrir mão da Ford. Nota do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV